BIBLIOCANTOS


OVO DE CODRONA/TECÁRIO PROSA

Ovo de Codorna

 

Luíz Gonzaga

Composição: Severino Ramos

 

Eu quero um ovo de codorna pra comer

O meu problema ele tem que resolver (bis)

 


Eu tô madurão

Passei da flor da idade

Mas ainda tenho

Alguma mocidade,

Vou cuidar de mim

Pra não acontecer

Vou comprar ovo de codorna

Pra comer

 

Eu quero um ovo de codorna pra comer

O meu problema ele tem que resolver

 


Eu já procurei

Um doutor meu amigo

Ele me falou

"Pode contar comigo"

Ele me ensinou

E eu passo pra você

Vou lhe dar ovo de codorna pra comer

 

Eu quero um ovo de codorna pra comer

O meu problema ele tem que resolver

 

 

Eu andava triste

Quase apavorado

Estavam me fazendo

De um pobre coitado

Minha companheira

Tá feliz por que

Eu comprei ovo de codorna pra comer

 

Eu quero um ovo de codorna pra comer

O meu problema ele tem que resolver

Tecário Prosa

 

Versão: Fernando Modesto

 

 

Eu fiz um curso de restauro pra aprender

Não vou deixar o documento perecer  (bis)

 

Sô tecário madurão

Passei da flor da idade

No mercado não tenho

Oportunidade,

Vou cuidar de mim

Pra não esmorecer

Vou deixar novo o documento

Pra valer

 

Eu fiz um curso de restauro pra aprender

Não vou deixar o documento perecer

 

Eu já localizei

Um tecário meu amigo

Ele me falou

"Pode contar comigo"

Ele me ensinou

E eu passo pra você

Deixar novo o documento pra valer

 

Eu fiz um curso de restauro pra aprender

Não vou deixar o documento perecer

 

Eu estava triste

Tecário aposentado

Estavam me dizendo

Inservível pro mercado

Minha usuária

Anda feliz porque

Eu deixei novo o documento pra valer

 

Eu fiz um curso de restauro pra aprender

Não vou deixar o documento perecer

 

Autor: Fernando Modesto

   27 Leituras


author image
FERNANDO MODESTO

Bibliotecário e Mestre pela PUC-Campinas, Doutor em Comunicações pela ECA/USP e Professor do departamento de Biblioteconomia e Documentação da ECA/USP.