BIBLIOCONTOS


O ABUSO DA BIBLIOTECÁRIA

Em realidade, a bibliotecária tinha uma queda "especial" por este seu consulente, um tanto tímido. Certo dia, o casal conversava além do horário de atendimento, na biblioteca.

 

Em dado momento, a bibliotecária já cançada e percebendo que o papo tornava-se monótono, diz, bocejando, ao consulente:

 

– Vou fechar a biblioteca! Já está na hora de encerrar o expediente.

 

Então, neste momento, com um ar malicioso, o consulente pergunta:

 

– Vai fechar logo agora que eu iria abusar de você?

 

A bibliotecária surpreendida pela pergunta, e até mais desperta, sem perder a fleuma, exclama:

 

– Então abuse!

 

E o consulente sem se fazer de rogado é curto e objetivo no seu abuso:

 

– Você podia pegar estes livros pra mim, na estante, e me emprestá-los por mais de quinze dias.

 

Há paixões profissionais que começam e terminam à primeira vista, e outras à primeira quebra de prazos.

Autor: Fernando Modesto

   29 Leituras


author image
FERNANDO MODESTO

Bibliotecário e Mestre pela PUC-Campinas, Doutor em Comunicações pela ECA/USP e Professor do departamento de Biblioteconomia e Documentação da ECA/USP.