BIBLIOCANTOS


CARINHOSO

 

Carinhoso

Pixinguinha/João de Beri

 

Meu coração,          não sei porque,

 

bate feliz,  quando te

 

e os meus olhos, ficam sorrindo,

 

e pelas ruas vão te seguindo

 

mas mesmo assim,  foges de mim.

 

 

Ah!  se tu soubesses

 

como eu sou tão carinhoso,

 

e muito, muito que te quero,

 

e como é sincero o meu amor

 

eu sei que tu não fugirias mais de mim,

 

vem,  vem,  vem,  vem sentir o calor

 

 

dos lábios meus, à procura dos teus

 

Vem matar   essa paixão,

 

que me devora o coração

 

e assim então

 

serei feliz,  bem feliz.

 

Prestimoso

Fernando Modesto

 

Meu coração,          eu sei porque,

 

bate feliz,   quando te

 

E os meus olhos, ficam sorrindo

 

Se para biblioteca você vem vindo

 

Mas mesmo assim pouco ligas pra mim

 

Ah! se tu soubesses

 

Como eu sou tão prestimoso,

 

E atender-te é o que mais quero,

 

E como é sério o meu labor

 

Eu sei que tu se lembrarias mais de mim

 

Vem, vem, vem, vem ser o abalizador

 

Do acervo meu, aos interesses teus

 

Vem sanar sua questão

 

Com a informação que trago à mão

 

E só assim então

 

serei feliz, com você bem feliz.

 

Autor: Fernando Modesto

   25 Leituras


author image
FERNANDO MODESTO

Bibliotecário e Mestre pela PUC-Campinas, Doutor em Comunicações pela ECA/USP e Professor do departamento de Biblioteconomia e Documentação da ECA/USP.