BIBLIOCONTOS


CONSELHO AO ESTILO “PAULO COELHO” PARA SER BIBLIOTECÁRIO

Durante uma aula, o estudante de Biblioteconomia fez uma pergunta ao seu professor. Queria saber: se um recém-formado lhe pedisse um conselho sobre como ser um bom bibliotecário, o que ele lhe diria?

O velho professor pensou por alguns instantes. Aqueles instantes em que a vida profissional passa lenta diante dos olhos e, como lampejo de luz, responde ao discente, após os dados terem sido processados da sua própria base de vivência do exercício profissional.

Segundo ele, o bibliotecário tem três fases a cumprir na sua carreira profissional. 

A primeira, é a fase “cotovelo”, na qual persegue a conquista do seu próprio espaço, fazendo a escolha de seu caminho profissional e o abrindo no braço, no esforço pessoal. Essa fase pode levar alguns anos, pois é constituída de idas e vindas. Requer planejamentos, replanejamentos, seguidos de tentativas que levem ao sucesso e insucessos, algo que será uma constante na carreira.

A segunda, fase é consequência das ações e realizações obtidas durante a primeira fase. É o período da definição e consolidação, quanto ao espaço conquistado e caminhos trilhados, se ambos valeram a pena. Assim, é um momento, também, da auto-indagação, dos motivos em querer ser bibliotecário.

Nesta hora, podemos ou não sentir o que é “ser” bibliotecário. Se é uma predestinação, um vício, uma moléstia benigna; ou, ao contrário, um erro de escolha irreparável.

Porém, pode restar ou se passar mais algum tempo ou mesmo décadas para desmentir, confirmar, contradizer ou questionar o espaço conquistado e os caminhos seguidos para ser um bom bibliotecário ou não ter sido.

Mas, nesta altura, o professor desconhece algum profissional que tenha vivido toda uma terceira fase. Vivido e, principalmente, sobrevivido para dar testemunho final. Afinal, para quem quer “ser” bibliotecário, é um exercício que deve ser cumprido pela vida toda, até o último suspiro.

Autor: Fernando Modesto

   86 Leituras


author image
FERNANDO MODESTO

Bibliotecário e Mestre pela PUC-Campinas, Doutor em Comunicações pela ECA/USP e Professor do departamento de Biblioteconomia e Documentação da ECA/USP.