BIBLIOCANTOS


TOADA/CHAMADA

 

Toada

Composição: Cláudio Nucci / Juca Filho / Zé Renato

 

Vem, morena, ouvir comigo

essa cantiga

Sair por essa vida aventureira

Tanta toada eu trago na viola

Pra ver você mais feliz

 

Escuta o trem de ferro

alegre a cantar

Na reta da chegada pra descansar

No coração sereno da toada,

bem querer

 

Tanta saudade eu já senti,

morena

Mas foi coisa tão bonita

Da vida, nunca vou me arrepender

 

Vem, morena...

 

Vem, morena, ouve comigo essa cantiga

Sair por essa vida aventureira

Tanta toada eu trago na viola

Pra ver você mais feliz

 

Escuta o trem de ferro alegre a cantar

Na reta da chegada pra descansar

Coração no sereno da toada,

bem querer.

Informada

Versão: Fernando Modesto

 

Vem, bibliotecária, ouvir meu grito

nessa pergunta

Sair dessa dúvida costumeira

Tanta demanda eu trago à Biblioteca

Pra com você ficar feliz

 

Escuta o saber que quero

Alegre a informar

Na porta da entrada te encontrar

O coração sereno da bibliotecária,

tem querer

 

Tanta bondade eu já senti,

Bibliotecária

Torna a pesquisa tão bonita

Na vida, nunca vou te esquecer

 

Vem, Bibliotecária...

 

Vem, Bibliotecária, ouvir meu grito

nessa pergunta

Sair dessa dúvida costumeira

Tanta demanda eu trago à Biblioteca

Pra com você ficar feliz

 

Escuta o saber que quero

Alegre a informar

Na porta da entrada te encontrar

O coração sereno da Bibliotecária,

tem querer

 

Autor: Fernando Modesto

   88 Leituras


author image
FERNANDO MODESTO

Bibliotecário e Mestre pela PUC-Campinas, Doutor em Comunicações pela ECA/USP e Professor do departamento de Biblioteconomia e Documentação da ECA/USP.