BIBLIOCONTOS


AS LEIS DA BIBLIOTECA SEGUNDO AS LEIS DE MURPHY

(Livre adaptação e tradução de Fernando Modesto)

 

Não, não é um comentário sobre as “Leis de Raganathan”. É sobre aspectos do trabalho bibliotecário. Os contratempos ou fatos do inesperado regidos por leis desconhecidas da consciência biblioteconômica, mas regidas por forças do universo.

 

Acontecimentos que o bibliotecário espera que não ocorram e, justamente, acontecem. Pior, parecem acontecer só para “foder” com a nossa paz e a qualidade da prestação de serviço.

 

Lembrando que não há como se precaver, mas apenas manter a espinha ereta e o coração tranquilo. Neste sentido, listamos algumas situações decorrentes destas leis do inesperado:

 

·                     Apesar de a Biblioteca possuir vários exemplares de alguns livros sobre um determinado assunto, os professores irão sempre indicar um único livro sobre o mesmo tópico aos seus alunos. Isto, quando não indicarem justamente um livro do qual a biblioteca ainda está em processo de compra.

 

·                     O orçamento estabelecido pela Instituição é sempre inversamente proporcional às necessidades orçamentárias da Biblioteca.

 

·                     É a biblioteca implantar um sistema de controle ou empréstimo para descobrir que todos os seus usuários tornaram-se gênios de repente.  

 

·                     Um livro "perdido" no acervo permanecerá desaparecido até a sua substituição, quando o bibliotecário for ordenar as publicações na prateleira para inserir o novo exemplar.  

 

·                     As publicações permanecerão em posição vertical na estante até que se coloque outra ao lado delas.  

 

·                     Finalmente o catálogo de fichas foi revisado. Após colocá-lo em ordem durante um ano, você descobre dias depois a necessidade de realizar uma nova revisão completa.

 

·                     Quando um professor recomenda um livro do acervo ao seu aluno, tenha certeza que foi indicado o único exemplar que ele mesmo emprestou, e que se encontra com um amigo em viagem ao Peru.

 

 

·                     Mude com freqüência o espaço físico da biblioteca. Isto lhe permite colocar a culpa em seu antecessor para qualquer coisa que está errada.

 

·                     Após elaborar 17 cabeçalhos de assunto para uma publicação, justamente na hora da busca descobre que deveria ter elaborado 18.

 

·                     Se um professor, antecipadamente, discutir com você sobre a visita à biblioteca, você vai se preparar e preparar toda sua equipe para a recepção. É quase certo que ele estará ausente nos dias programados. O seu substituto não poderá realizar a visita, e quando o professor retornar não poderá fazer a visita porque terá que compensar o tempo de ausência.

 

·                     A única vez no mês em que você tira 5 minutos para folhear a revista Playboy é justamente quando seu chefe entra na biblioteca.  

 

·                     Lei básica do Serviço de Aquisição da Biblioteca: Se for um livro bom, está em falta. Se for um livro excelente, está esgotado.  

 

·                     Não importa quantas publicações você tenha sobre um determinado assunto, o estudante sempre irá achar que é pouco ou muita coisa para copiar.

 

·                     A "super" síndrome da inutilidade dos serviços de informação. As bibliotecas sempre estão vazias quando: o presidente da empresa, o governador, o prefeito, o secretário, o diretor da escola ou superintendente qualquer vêm visitá-la.  

 

·                     Se a biblioteca tem um sistema que funciona, deve estar fazendo tudo errado.

 

·                     Quando você gasta metade do orçamento da biblioteca para atender ao pedido de um professor para um curso, ou uma pesquisa, certamente o professor deixará a escola ou sairá para um pós-doutorado, e o curso será cancelado ou a pesquisa será alterada.

 

·                     Não importa por quanto tempo você guarde um artigo ou uma informação que nunca precisou. Ela fará falta um dia após você tê-la jogado fora.

 

·                     Se a biblioteca teve perdida a única publicação sobre determinado assunto, haverá “trezentos” usuários que irão solicitar exatamente aquele assunto.  

 

·                     Os livros não estão perdidos exceto esses que são os mais procurados, e os mais difíceis de serem substituídos.

 

·                     Todo bibliotecário deveria ter um auxiliar em tempo integral, isto lhe permitiria pôr a culpa em alguém.  

 

·                     Se tudo está bom para você provavelmente está na biblioteca errada.  

 

·                     Quando você cataloga novamente um livro para corrigir um erro, estará criando sete novos problemas automaticamente.

 

·                     Se você fecha a biblioteca três dias antes do final do ano para realizar o inventário, é fato que os professores e os estudantes de pós-graduação irão lhe pedir para realizarem pesquisa justamente nesses dias.

 

·                     Os livros mais finos têm os números de classificação mais longos.

 

 

Fonte: IFLANET Library Humour: REVEYRAND'S LIBRARY LAWS (with apologies to Murphy). Disponível em: http://www.ifla.org/I/humour/humour.htm. Acesso em: 12/12/2005.

Autor: Fernando Modesto
Fonte: IFLANET Library Humour: REVEYRAND'S LIBRARY LAWS (with apologies to Murphy).

   34 Leituras


author image
FERNANDO MODESTO

Bibliotecário e Mestre pela PUC-Campinas, Doutor em Comunicações pela ECA/USP e Professor do departamento de Biblioteconomia e Documentação da ECA/USP.