PRINCIPAL
COLUNAS
CURIOSIDADES
DESBASTANDO O ACERVO E OUTROS TRECOS DA BIBLIOTECONOMIA
EXPERIÊNCIAS
GENERALIDADES
MERCADO
NOTÍCIAS
TEXTOS
PESSOAL
DISCIPLINAS
CADASTRO
CONTATO
FUNDAMENTOS DA CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO E BIBLIOTECONOMIA
INFORMAÇÃO, EDUCAÇÃO E SOCIEDADE
MEDIAÇÃO DA INFORMAÇÃO
MEDIAÇÃO DA INFORMAÇÃO
Disciplinas Oswaldo Francisco de Almeida Júnior

SERVIÇOS DE AUXÍLIO AOS USUÁRIOS
[Agosto/2006]

(Oswaldo Francisco de Almeida Junior)

1 Tradicionais

 

1.1 Empréstimo:

 

O empréstimo pode ser definido como a ação bibliotecária que possibilita, ao usuário, a retirada de materiais para deles fazer uso em espaços diferenciados do ambiente da biblioteca.

 

Para melhor estudar o empréstimo, podemos analisá-lo:

 

1.1.1 Pela forma como o material deixa o acervo

 

1.1.1.1 Empréstimo domiciliar – o próprio usuário retira o material ou a biblioteca encaminha o material (com estrutura própria para isso ou a partir de mão de obra de terceiros)

 

1.1.1.2 Empréstimo por correio – a biblioteca envia o material para o usuário interessado. Neste caso, normalmente há uma outra biblioteca como intermediária.

 

1.1.1.3 Empréstimo entre bibliotecas – o usuário, indicado pela biblioteca solicitante retira o material. A responsabilidade da preservação e da devolução do material no prazo estipulado é da biblioteca solicitante. Na verdade, a biblioteca fornecedora faz o empréstimo para a biblioteca solicitante e esta repassa o material para seu usuário. A Associação Paulista de Bibliotecários (APB), durante muitos anos, comercializou um impresso específico para empréstimo entre bibliotecas. Os blocos vendidos eram compostos de 50 requisições, cada uma delas em três vias, com o regulamento impresso no verso das vias. A biblioteca solicitante encaminhava a requisição para a biblioteca fornecedora e, ambas, implicitamente concordavam com o regulamento. A APB apenas vendia os blocos para bibliotecários, mediante a apresentação do número do CRB.

 

1.1.2 Pelo tempo de ausência do material no acervo

 

1.1.2.1 Empréstimo por prazo definido – a forma mais comum de empréstimo. O usuário tem um prazo pré-fixado para permanecer com o material. O período quase sempre utilizado pelas bibliotecas é de uma a duas semanas, embora haja variações de acordo com as categorias de usuários (alunos, professores, profissionais, diretores, pesquisadores, etc.) ou de tipos de bibliotecas (bibliotecas universitárias optam por empréstimos de uma semana; bibliotecas públicas, em parte delas, por empréstimos de duas semanas, etc.).

 

1.1.2.2 Empréstimo permanente – alguns materiais, por serem de uso constante e quase que exclusivo de alguns setores, apesar de fazerem parte do acervo da biblioteca, são emprestados em caráter permanente, sem data para devolução. Na maioria das vezes os materiais podem ser consultados por outros usuários ou, com o aval do setor em que está localizado, pode até mesmo ser emprestado.

 

1.1.2.3 Empréstimo excepcional ou especial – algumas bibliotecas, em especial as universitárias, possuem materiais que, em função de grande procura, passam a constituir um acervo diferenciado. É o caso da “reserva” ou “restrita”. Esses materiais, além de ter sua consulta restrita apenas ao recinto da biblioteca, ainda passam por um rígido controle, ou seja, o empréstimo só é concedido caso o solicitante se identifique (desnecessário para os outros tipos de materiais quando o uso se dá nas dependências da biblioteca). Em alguns casos, o usuário pode utilizar o material por um prazo fixado (exemplo: duas, quatro ou seis horas) e a renovação apenas ocorre se o material não estiver reservado para outro usuário. Outro tipo de empréstimo que pode ser enquadrado neste item é aquele que não segue as normas do regulamento de empréstimo. Os materiais que não podem “circular” (como os que fazem parte da “reserva”; as obras de referência; as que, em determinados períodos, possuem alta demanda; quando, em algumas bibliotecas, há no acervo somente um exemplar daquele material, além de outras formas específicas), excepcionalmente são emprestados durante o período em que a biblioteca está fechada, por exemplo, das 13h00 de sábado até as 8h00 da segunda ou das 23h00 de um dia até as 8h00 do dia seguinte.

 

1.1.3 Outros

 

1.1.3.1 Empréstimo de cópias de materiais – em função da fragilidade de determinados materiais ou pela sua raridade, algumas bibliotecas optam por emprestar cópias desses materiais com a finalidade de preservar o original. Exemplos: discos em vinil (emprestadas cópias do seu conteúdo em fitas cassete de áudio ou em CDs); fitas cassetes de materiais raros (emprestadas cópias em DVDs); livros ou documentos antigos (emprestados em arquivos virtuais, com o conteúdo do material digitalizado), etc.

 

1.1.3.2 Empréstimo dirigido – normalmente utilizado em bibliotecas especializadas e/ou empresariais. O termo faz parte do jargão da área. A biblioteca analisa as necessidades e interesses informacionais de seus usuários (lembrando que estes, nesse tipo de biblioteca, são na maioria das vezes conhecidos). Com base nisso – ou a partir da demanda – verifica quais os títulos de periódicos recebidos pela biblioteca que atenderiam as necessidades de atualização desses usuários. Na maioria dos casos a relação dos materiais é enviada para os usuários para que estes aprovem ou não os títulos apontados. A biblioteca elabora uma relação de usuários interessados para cada título de periódico. Quando um novo fascículo chega à biblioteca, o bibliotecário responsável anexa a relação dos usuários ao fascículo e o encaminha para o primeiro da lista, solicitando para que este, após o uso, envie o fascículo para o 2º da lista, este para o 3º e assim até o último da relação que, por sua vez, deverá enviar o fascículo para a biblioteca. Como em alguns casos o fascículo fica retido por um dos usuários (que diz que encaminhou para o próximo da lista), há bibliotecas que preferem elas mesmas controlar a circulação do material entre os participantes da lista. Assim, elas encaminham para o primeiro da relação e pedem para que, após o uso, ele o devolva para a biblioteca. Esta enviará o fascículo para o segundo que o devolverá para biblioteca e assim por diante. Há também algumas situações que podem se transformar em problemas. É preciso observar, por exemplo, na elaboração da lista de usuários, a hierarquia como ordem de prioridade. Quando há coincidência de importâncias dos cargos, o ideal é empregar a ordem alfabética ou o tempo de trabalho na empresa ou outra forma que isente a biblioteca da determinação de importância das pessoas na ordem de prioridade das listas. Outro problema que vale a pena observar é o tempo que o fascículo pode permanecer com o usuário. Deve ele ser o menor possível. A biblioteca, para evitar um longo tempo de permanência do material com cada usuário pode oferecer cópias dos artigos apontados de interesse, evitando que o usuário mantenha o fascículo em poder para a leitura do artigo que o interessou. Não deve ser exigida a devolução da cópia do artigo.

 

 

1.2 Referência e Informação:

     

1.2.1 Atendimento a consultas

 

1.2.1.1 Local

 

1.2.1.2 Por telefone

 

1.2.1.3 Por correspondência

 

1.2.2 Tipos de atendimento

1.2.2.1 Respostas a questões simples

1.2.2.2 A sistemas de recuperação on-line

 

1.2.3 Educação de usuário – Instrução

 

1.2.3.1 Formal

 

1.2.3.1.1 Uso do catálogo

 

1.2.3.1.2 Localização de materiais

 

1.2.3.1.3 Manejo de fontes bibliográficas

 

1.2.3.1.4 Outras fontes fora da biblioteca

- Ajuda e/ou identificações

- Sobre dados bibliográficos

- Para uma seleção de material

- Levantamento bibliográficos

 

1.2.3.1.5 Informações virtuais/eletrônicas

 

1.2.3.2 Informal

 

1.2.3.3 Indireta

 

1.2.4 Disseminação da Informação

 

1.2.4.1 Alerta

 

1.2.4.2 DSI - Disseminação Seletiva da Informação

 

1.2.5 Recuperação da Informação

 

1.2.5.1 Comutação bibliográfica

 

1.2.5.1.1 Comut

 

1.2.5.1.2 BLDSC

 

1.2.6 Atividades Básicas de Referência

 

1.2.6.1 Informações rápidas - questões factuais

 

1.2.6.2 Informações mais extensas - pesquisa

 

 

2 Disseminação da Informação

 

2.1 Circulação de Documentos (Dirigida/Não Dirigida)

- Periódicos

- Catálogos

- Relatórios

- Outros

 

2.2 Comunicações Correntes

 

2.2.1 Serviços de alerta

 

2.2.2 Comunicações orais

- Pessoalmente

- Por telefone

 

2.2.3 Comunicações escritas

- Por e-mail

- Blogs

- Sites

- Quadro de avisos

- Capa de documentos emprestados

- No balcão de empréstimo

- No próprio serviço de referência

 

2.3 Boletins/Newsletters

 

2.3.1 Sumários de periódicos correntes (em papel ou eletrônico)

 

2.3.1.1 Pastas com xerox de sumários de periódicos ou arquivos eletrônicos

- Últimas aquisições

- Resumos

 - SDI

 

2.3.2 Exposição de Documentos

 

2.3.2.1 Estante de livros novos

 

2.3.2.2 Estante de periódicos novos

 

2.3.2.3 Exposição de folhetos de livrarias e editoras

 

2.3.2.4 Exposição de capas de livros

 

2.3.2.5 Exposição de documentos produzidos na instituição e/ou biblioteca

 

2.3.2.6 Exposição de materiais (capas, trechos, etc.) no site ou no blog.

 

 

3 Serviços Bibliográficos

 

3.1 Guias Bibliográficos

 

3.1.1 Obras de referência possuídas

 

3.1.2 Obras de referência eletrônicas

 

3.1.3 Coletâneas de coleções especiais

- Por área do conhecimento (Artes, Música, etc.)

- Por tipo de material (Teses, Discos, DVDs, CDs, etc.)

- De obras raras (Brasiliana, Pasquim, etc.)

 

3.2 Hemeroteca (arquivo de recortes)

 - De jornais

 - De revistas

 - Gerais

 - Especializados

 

3.3 Indexação e Resumos Básicos

 

3.3.1 De atendimentos já efetuados

 

3.3.2 De demanda repetitiva

 

3.3.3 De dados conjunturais

 

3.3.4 De dados sociais

 

3.3.5 De dados atuais

 

3.4 Bibliografias em Geral

 

3.4.1 Gerais

 

3.4.2 Especializadas

        

3.4.3 Retrospectivas

 

3.4.4 Correntes

 

3.5 Catálogos em Geral

 

3.5.1 Catálogos de coleções especiais

- Por área do conhecimento (Artes, Música, etc.)

- Por tipo de material (Teses, Discos, DVDs, CDs, etc.)

- De obras raras (Brasiliana, Pasquim, etc.)

 

 

4 Outros Serviços

 

4.1 Elaboração de traduções

Serviço de traduções de textos de revistas, papers, relatórios, patentes, normas técnicas etc.

 

4.2 Normalização/Editoração de documentos

Serviço prestado aos usuários que necessitam de suporte em normalização e editoração de textos como monografias, dissertações de mestrado, teses de doutorado, relatórios técnicos, artigos científicos etc.

 

4.3 Propriedade industrial de produtos, invenções e marcas

Este serviço providencia o pedido de patente a um produto, material ou processo, junto ao INPI - Instituto Nacional de Propriedade Industrial e consequentemente seu depósito nesse órgão.

 

4.4 Registro de direito autoral na Biblioteca Nacional

O serviço de registro de monografias com o número ISBN - International Standard Book Number é feito na Biblioteca Nacional, representante brasileira da ISBN Agency sediada em Berlim. O sistema foi criado para simplificar e padronizar o trabalho dos editores e distribuidores de livros e, sobretudo, para permuta de informações bibliográficas entre as bibliotecas do mundo inteiro..

 

4.5 Produção de informações diversas

Serviço que fornece uma produção informacional como: coletâneas de relatórios, índices de revistas, resumos e resenhas etc.

 

4.6 Divulgação de eventos da área dos usuários

- Nacionais

- Internacionais

 

4.7 Acesso a bases de dados

 

4.7.1 Off line.

 

4.7.2 On line.

 

4.8 Eventos culturais

Serviços que promovem a biblioteca como: feiras, exposições, teatro, cinema, música etc.

 

4.9 Acesso do usuário a distância

Redes de informação onde o usuário pode acessar mesmo não estando na biblioteca. Ex.: da própria casa do usuário; corredores das salas de aulas; setores da empresa etc.

 

4.10 Serviço referencial - Informação utilitária

Serviço que fornece informações utilitárias como: ônibus que o usuário precisa pegar para um determinado lugar; endereços de cinemas, teatros etc.; peças de teatro e filmes que estão passando; serviços públicos em gerais; onde se pode retirar carteira de trabalho, reservista, carteira de motorista; o que é necessário para ser atendido em determinados setores públicos e muitos outros.

 

4.11 Assistência técnica aos usuários

Promover serviços especializados em apoiar a pesquisa e o desenvolvimento de projetos de um determinado segmento de usuários, quer seja de uma empresa quer seja de uma cidade. Ex.: Comunidade industrial ou comercial.

 

4.12 Respostas Técnicas/Consultas Técnicas

O objetivo de um serviço de reposta técnica/consulta técnica é fornecer respostas a problemas específicos de indivíduos, empresas e instituições.

...




 Sobre Oswaldo Francisco de Almeida Júnior
Professor associado do Departamento de Ciência da Informação da Universidade Estadual de Londrina. Professor do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da UNESP/Marília. Doutor e Mestre em Ciência da Comunicação pela ECA/USP. Professor colaborador do Programa de Pós-Graduação da UFCA- Cariri - Mantenedor do Site.

Entre em contato com Oswaldo Francisco de Almeida Júnior, clicando AQUI.
Desenvolvido por LLT Hosting & Development © Info Home 2005