GERAL


BIBLIOTECA GASTA CERCA DE R$ 300 MIL EM DETETIVES


Cidade na Inglaterra admite ter contratado investigadores particulares para buscar pessoas que não tinham pago multa por atraso nas bibliotecas ou que deviam mensalidade

 

Pode parecer estranho como método, mas o conselho de Norfolk County, ao norte de Londres, aprovou os resultados. Nos últimos três anos, a biblioteca do condado tem utilizado serviços de detetives particulares para buscar leitores que ficaram devendo a devolução de livros, o pagamento de multas por atraso ou que não estavam em dia com a mensalidade. Mais estranho é a soma gasta nos últimos três anos na busca dos devedores:  82.358 libras, ou quase R$ 300 mil.

 

Jennifer Holland, diretora do Conselho da Biblioteca e do Serviço de Informações se justifica: "Como último recurso, quando os elementos têm um valor alto e que não dispomos do endereço do devedor para recuperá-los, nós utilizamos essas agências de busca e empresas particulares para investigar". Em seis anos, os leitores da biblioteca acumularam mais de 1,4 milhões de libras em multas.

 

(Fonte original: www.actualitte.com)


Fonte: Clique Aqui
Divulgado por Regina Oliveira de Almeida – Enviado para “biblio-uff” em 12/07/2008

   58 Leituras


Próximo Ítem

author image
EX-FUNCIONÁRIOS DO GOOGLE CRIAM CUIL, NOVO SERVIÇO DE BUSCA
Agosto/2008

Ítem Anterior

author image
ESCOLA TEM ATENDIMENTO INADEQUADO EM BIBLIOTECA
Julho/2008



author image
OSWALDO FRANCISCO DE ALMEIDA JÚNIOR

Professor associado do Departamento de Ciência da Informação da Universidade Estadual de Londrina. Professor do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da UNESP/Marília. Doutor e Mestre em Ciência da Comunicação pela ECA/USP. Professor colaborador do Programa de Pós-Graduação da UFCA- Cariri - Mantenedor do Site.