GERAL


BIBLIOTECAS E LIVRARIAS ATRAEM GRANDE PÚBLICO DE APAIXONADOS

  • Autor não informado
  • Março/2014

Jéssica Monteiro

O tradicional cenário, entretanto, está mudando.

Teresina está repleta de potenciais leitores. São estudantes, comerciantes, concurseiros, idosos e crianças que precisam somente ser apresentados a um bom livro para tornarem-se apaixonados pela leitura.

O tradicional cenário, entretanto, está mudando. O ambiente de leitura está se tornando mais dinâmico e, principalmente, mais confortável, é o que garante Hernanda Sousa, vendedora do ramo há mais de 10 anos. “Antigamente não tinha nem lugar pra sentar. Hoje, as livrarias contam com confortáveis poltronas”, assegura.

Os longos corredores com prateleiras recheadas de livros deram espaço a locais mais amplos e mais convidativos. Até mesmo a organização das publicações tornou os títulos mais acessíveis e atrativos. No período natalino, por exemplo, livros infantis, ficam dispostos de uma maneira que lembram uma árvore de natal.

Tornar o local mais convidativo à boa leitura parece mesmo ser uma missão dos novos empresários. Casar um bom livro e um bom café é uma ideia que parece ter dado muito certo.

Janaina Rodrigues, proprietária de um café que funciona dentro da livraria, garante que a combinação tem atraído diferentes públicos. “O ambiente atrai de jovens a idosos. As vezes eles buscam um bom café e se encantam com um livro ou as vezes acontece o contrário. Uma coisa puxa a outra”, afirma, acrescentando que o local é procurado para relaxar ou até mesmo para fazer negócios.

E as crianças têm recebido atenção especial. "Talvez assim um dia o Brasil tenha jeito", afirma esperançosa Hernanda. Uma vez por mês elas são convidadas a participar do Sarau Infantil, uma combinação de música, leitura e brincadeiras. "Nesse dia, o mais pedido é o chocolate quente", ri Janaina.

Na contramão da modernidade das novas livrarias, a Biblioteca Municipal Abdias Neves, uma das maiores bibliotecas públicas da cidade, sofre com um acervo antigo. A última compra de livros feita pela Fundação Cultural Monsenhor Chaves foi feita no ano de 2005. Desde então, assegura Lúcia Ferraz, coordenadora da biblioteca, o acervo tem sobrevivido por meio de doações.

“A última doação que recebemos foi da Delegacia Regional do Trabalho, em dezembro de 2013”, conta a coordenadora ao mostrar a quantidade de livros que ainda falta ser catalogado para só então estar a disposição do público. Frequentadores da biblioteca também costumam contribuir com a coleção. “Alguns alunos doam livros quando passam no vestibular ou quando são aprovados em concursos”.

Todavia, alguns títulos que a biblioteca recebe já estão ultrapassados e nem chegam a contar no acervo. “Atualmente, contamos com mais de 21 mil livros no acervo. Quando recebemos livros que já estão ultrapassados nós doamos para instituições como a Associação dos Cegos”, explica Lúcia.

O patrimônio público sofre também com a falta de segurança do local. Além de enfrentar problemas com pessoas que roubam livros da biblioteca, ainda têm aqueles que rasgam páginas ou pegam emprestado e não devolvem.

Apesar desses problemas, a coordenadora garante que não faltam bons leitores. É uma média de 3 mil frequentadores por mês e alguns, garante Lúcia, já são velhos conhecidos dos funcionários. Leonardo Dia, estudante de Química da Universidade Estadual do Piauí, já criou laços com a biblioteca e a visita com frequência. “Eu gosto daqui porque eu posso pesquisar assuntos diversos, não só ligados à minha área de atuação”, esclarece.

A Biblioteca Municipal Abdias Neves conta com sete salas de leitura climatizadas e uma sala de informática. Dos 18 computadores, somente 12 estão funcionando, o que é mais uma reclamação dos frequentadores. Quem desejar contribuir com o acervo da biblioteca basta entrar em contato através do número 3215-7825.

Para fazer o cadastro na biblioteca, o usuário necessita apresentar a identidade, CPF e comprovante de residência. Atualmente, são mais 16 mil cadastrados na biblioteca e uma média de 15 novos cadastros por mês.

 

Fonte: Clique Aqui
Divulgado por Rosalvio Sartortt – Enviado para “bibliotecários” em 16/01/2014

   19 Leituras


author image
OSWALDO FRANCISCO DE ALMEIDA JÚNIOR

Professor associado do Departamento de Ciência da Informação da Universidade Estadual de Londrina. Professor do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da UNESP/Marília. Doutor e Mestre em Ciência da Comunicação pela ECA/USP. Professor colaborador do Programa de Pós-Graduação da UFCA- Cariri - Mantenedor do Site.