GERAL


CONTO DE FADAS GAY RENDE PROCESSO CONTRA ESCOLA DOS EUA

  • Autor não informado
  • Junho/2006

Jason Szep

 

BOSTON, Estados Unidos (Reuters) - Pais de duas crianças entraram na quinta-feira com uma ação judicial contra uma cidade de Massachusetts e seu sistema escolar público porque uma professora leu para as crianças um conto de fadas de tema homossexual sem notificar as famílias antes, afirmaram os advogados.

 

A ação foi impetrada contra a cidade de Lexington, um subúrbio rico que fica a cerca de 19 Km a oeste de Boston, nos Estados Unidos, e pede a reparação de danos causados pela leitura do livro "King & King" a uma classe de cerca de 20 crianças, a maioria de 7 anos.

 

A ação também acusa a escola de ter descumprido uma lei estadual de 1996 que determina que os pais sejam notificados de lições sobre educação sexual.

 

A medida judicial implica o superintendente escolar de Lexington, Paul Ash, e várias outras autoridades municipais.

 

Não houve comentários imediatos da administração de Lexington. Ash disse à Reuters esta semana que a escola não tinha obrigação legal de informar os pais de que o livro seria lido.

 

"King & King" conta a história de um príncipe que rejeita o amor de várias princesas até se apaixonar por um outro príncipe. Os dois se casam, selam a união com um beijo e vivem felizes para sempre.

 

Ash já afirmou que a leitura do livro não tinha a intenção de atuar como educação sexual, e sim de ensinar as crianças sobre o mundo em que elas vivem, especialmente Massachusetts, o único Estado norte-americano em que gays e lésbicas podem se casar oficialmente.

 

A história foi contada durante uma aula sobre tipos diferentes de casamento. "Encaro isso como uma questão de direitos civis. As pessoas que são homossexuais têm o direito de ser tratadas da mesma forma," disse Ash na segunda-feira.

 

A ação foi impetrada na Corte Distrital de Boston pelos casais David e Tonia Parker e Rob e Robin Wirthlin. Robin Wirthlin havia feito uma reclamação à escola quando o filho de 7 anos lhe contou a história. Ela apelou então ao grupo Coalizão dos Direitos dos Pais, que divulgou uma declaração sobre o caso na semana passada.

 

David Parker, co-autor da ação, já havia sido preso no ano passado ao se recusar a deixar a escola até que as autoridades lhe prometessem que o filho não participaria de discussões sobre casais homossexuais.

 

O filho dele, que na época tinha 5 anos, havia levado para casa uma "mochila da diversidade" que incluía o livro "Who's in a Family?," com ilustrações de casais do mesmo sexo junto com outros tipos de famílias.

 

A polêmica ocorre no mesmo momento em que a Califórnia está analisando a possibilidade de adotar livros escolares que ressaltem o papel dos homossexuais na história.

 

O livro "King & King" ficou em oitavo lugar na lista das obras que as pessoas queriam ver retiradas das bibliotecas em 2004, de acordo com a Associação Norte-Americana de Bibliotecas. Escrito por duas holandesas, o livro já vendeu 15 mil exemplares nos EUA desde que foi publicado, em 2002. Uma continuação, "King, King and Family," foi publicada dois anos depois.

Fonte: Yahoo News
Divulgado por Mauricio – Enviado para “bibliotecas universitárias” em 02/05/2006


author image
OSWALDO FRANCISCO DE ALMEIDA JÚNIOR

Professor associado do Departamento de Ciência da Informação da Universidade Estadual de Londrina. Professor do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da UNESP/Marília. Doutor e Mestre em Ciência da Comunicação pela ECA/USP. Professor colaborador do Programa de Pós-Graduação da UFCA- Cariri - Mantenedor do Site.