GERAL


ESTADO ISLÂMICO QUEIMA MAIS 8 MIL LIVROS EM BIBLIOTECA PÚBLICA

  • Autor não informado
  • Março/2015

A biblioteca possuía livros datados de 5000 a.C. e grande parte do acervo era patrimônio raro da Unesco

 

Mais de 8 mil livros da biblioteca pública de Mossul, Província de Ninawa - Iraque, foram queimados por militantes do Estados islâmico, no domingo 22, a cidade fica a aproximadamente 400km de Bagdá. Apesar de uma tentativa dos moradores de impedir a ação, os militantes explodiram a biblioteca e quase todo acervo.

 

Uma fogueira foi feita com livros culturais e científicos, além de outros infantis e religiosos terem sido levados. Uma igreja e um teatro de uma universidade também teriam sido destruídos pelo grupo, no mesmo dia.

 

A biblioteca era datada de 1921 e continha manuscritos de até 5000 a.C., com impressões da primeira gráfica do país, jornais antigos, títulos do Império Otomano e astrolábios antigas. Uma parte considerável do acervo era considerado patrimônio raro da Unesco, além de acervos familiares da região.

 

Essa não foi a primeira vez que a biblioteca foi atacada, Em 2003, manuscritos e livros foram roubados do local, mas foram recuperados e voltaram para o acervo. Em julho de 2014, o EI também já havia destruído um santuário religioso de dois profetas, que é contestado por cristãos e muçulmanos. A cidade de Mossul está desde junho dominada pelo EI.

Fonte: Redação O POVO Online
Divulgado por Rodney Eloy – Enviado para “Bibamigos” em 27/02/2015

   24 Leituras


author image
OSWALDO FRANCISCO DE ALMEIDA JÚNIOR

Professor associado do Departamento de Ciência da Informação da Universidade Estadual de Londrina. Professor do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da UNESP/Marília. Doutor e Mestre em Ciência da Comunicação pela ECA/USP. Professor colaborador do Programa de Pós-Graduação da UFCA- Cariri - Mantenedor do Site.