PRINCIPAL
COLUNAS
CURIOSIDADES
DESBASTANDO O ACERVO E OUTROS TRECOS DA BIBLIOTECONOMIA
EXPERIÊNCIAS
GENERALIDADES
MERCADO
NOTÍCIAS
TEXTOS
PESSOAL
DISCIPLINAS
CADASTRO
CONTATO
NOTÍCIAS

PILOTO ADMITE QUE NÃO É DE LER E DOA LIVROS IGUAIS EM EVENTO PRÓ-LEITURA
[11/12/2008]

Paulo Cobos

Felipe Massa começou a rodada de eventos que antecedem o GP Brasil numa escola do Jardim Umarizal, bairro da zona sul paulistana.

Esbanjou simpatia e ficou emocionado com a homenagem feita pelos alunos da Escola Estadual Dr. Francisco Brasiliense Fusco, que tem um nível de excelência rara no sistema público porque é amparada pelo Grupo ABC, do qual fazem parte agências de publicidade de Nizan Guanaes, que estava no evento.

Mas, para quem foi lá lançar uma campanha de incentivo à leitura, que tem a Unicef como principal patrocinadora, Massa derrapou. Na porta da agora batizada "sala de leitura Felipe Massa", mas que existe desde 2007, o piloto da Ferrari não conseguiu lembrar de um livro que tenha lido neste ano.

"Tenho lido apenas sobre o acerto do meu carro, de como deixá-lo mais rápido", falou Massa, para depois admitir que livros não são seu forte.

"Não sou muito de ler. É difícil ter tempo", falou o ferrarista, para só no final da conversa lembrar um livro que tenha lido nos últimos tempos – um sobre Ayrton Senna, que ele não especificou.

Massa fez uma doação de 1.200 livros para os alunos e o acervo da biblioteca da Francisco Brasiliense. Mas nesse caso sua boa intenção não vai estimular da forma como poderia fazer a leitura.


A biblioteca ganhará apenas cinco novos títulos, já que apenas cinco títulos diferentes formavam o estoque de 1.200 livros doados por Massa.

Eram centenas de exemplares de "Novelas Paulistanas", de Alcântara Machado, assim como a ópera "Turandot", de Puccini. As crianças da quarta série, na faixa dos dez anos de idade, receberam livros para um público mais jovem, ainda em fase de alfabetização, como "Caleco É Muito Guloso".

Recheado de ilustrações, o livro tem uma resenha padrão nos sites de venda de livros na internet, dizendo que "esses pequenos contos proporcionam oportunidade para que crianças bem pequenas percebam que, como Caleco, elas às vezes agem de maneira agressiva, impulsiva ou egoísta".

Massa autografou os livros recebidos por 16 alunos, escolhidos por seus desempenhos nas aulas de português.

Não escondeu a emoção. "É um dia especial para mim. Me dá mais motivação", falou o brasileiro, que, de forma bastante tímida, bateu palmas enquanto os alunos cantavam em sua homenagem.



(Fonte: Folha de São Paulo, p. D1, 28/10/2008)



Desenvolvido por LLT Hosting & Development © Info Home 2005