PRINCIPAL
COLUNAS
CURIOSIDADES
DESBASTANDO O ACERVO E OUTROS TRECOS DA BIBLIOTECONOMIA
EXPERIÊNCIAS
GENERALIDADES
MERCADO
NOTÍCIAS
TEXTOS
PESSOAL
DISCIPLINAS
CADASTRO
CONTATO
NOTÍCIAS

TERRA DE GRACILIANO RAMOS É DEVASTADA PELAS CHUVAS
[08/07/2010]

Mais de 800 casas foram invadidas pela cheia do Rio Paraíba. As  obras do escritor 
de Quebrangulo, em Alagoas, ficaram destruídas na biblioteca municipal.

O Jornal Nacional foi a Quebrangulo, em Alagoas, onde nasceu o romancista Graciliano Ramos. Ele escreveu “Vidas Secas”, mas foi a água que destruiu as ruas centrais da sua cidade natal.

A marca da enchente chegou bem perto da fotografia de Graciliano Ramos, na 
parede da biblioteca municipal que tem o seu nome. Mas a obra do autor e todos
os outros livros foram destruídos. A correnteza passou por dentro dela.
Toda a parte interna da biblioteca ainda está coberta de lama. Andrea Maia, 
secretária de Educação da cidade, lamenta: “Tudo isso foi destruído e o que restou
não tem condições nem de reaproveitar”.
“Linhas Tortas”, “Vidas Secas”, “Angústia” são obras de Graciliano. Ele tinha 
inspiração na vida triste do povo nordestino. Mas nenhum drama tão mais real
quanto as enchentes nas cidades alagoanas.
Três pontes foram destruídas, os trilhos da linha férrea ficaram completamente 
retorcidos, postes de iluminação pública estão no chão, mais de 800 casas foram
invadidas pela cheia do Rio Paraíba. Vidas secas, com tanta chuva, na terra de
Graciliano.
Você pode ajudar os brasileiros do Nordeste vítimas das enchentes. É só levar 
mantimentos não-perecíveis aos postos instalados nos locais onde a Globo faz
transmissões públicas dos jogos da Copa.
(Fonte: Jornal Nacional - Edição do dia 26/06/2010 - 
http://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2010/06/terra-de-graciliano-ramos-e-
devastada-pelas-chuvas.html
)


(Divulgado por Aline - Enviado para "bibliotecarios" em 29/06/2010)


Desenvolvido por LLT Hosting & Development © Info Home 2005