GERAL


QUASE 30% DOS BRASILEIROS COM MAIS DE 65 ANOS NÃO SABEM LER

  • Autor não informado
  • Janeiro/2012

Paula Filizola

Nascida e criada em Remanso, interior da Bahia, Maria de Lourdes Vieira da Silva nunca pisou em uma escola. E o seu maior sonho ainda é estudar. No Brasil, como a baiana que completa 65 anos daqui a três meses, há quase 30% de pessoas com no mínimo essa idade que são analfabetas, segundo o Censo 2010. Além da terceira idade, cerca de 14,6 milhões de pessoas de 10 anos ou mais ainda não sabem ler e escrever. Na última década, houve redução no analfabetismo em todas as faixas etárias. Entre as unidades da Federação, a menor taxa foi a do Distrito Federal (3,3%), enquanto Alagoas apresenta o maior percentual (22,5%). Na área rural, porém, os números ainda são elevados (veja quadro). É nas regiões mais afastadas que histórias como a de Maria de Lourdes se repetem. Ela cresceu sem mãe. A caçula de três irmãos conta que o pai trabalhava para poder comprar alimentos. Por isso, eles não podiam estudar. “Lá na roça, a única escola era paga e bem longe de casa”, relata.

 

Mesmo morando há 13 anos em Brasília, a pensionista afirma que ainda encontra dificuldades para estudar. Atualmente, Maria de Lourdes recupera-se de um derrame, que a deixou com o lado esquerdo paralisado. Mais uma vez, ela adiou o sonho de aprender a ler. Enquanto isso, depende da família para realizar tarefas rotineiras, como ir ao banco e ao supermercado, e usar um ônibus coletivo. Apesar do número alto de idosos no Brasil que não sabem ler e escrever, o Plano Nacional de Educação (PNE), projeto do Ministério da Educação para os próximos 10 anos, não contempla metas específicas de alfabetização para esse público. O Conselho Nacional dos Direitos do Idoso (CNDI) divulgou um manifesto criticando o projeto do MEC, ainda em tramitação na Câmara dos Deputados. “No Brasil, não pensam no idoso como cidadão pleno. A pessoa envelhece e perde o valor. Se não corrigirmos essa questão, isso vai se perpetuar nas gerações futuras”, avalia a presidente da entidade, Karla Cristina Giacomin.

 

Paula Filizola - Correio Braziliense - 17/11/2011

Fonte: Blog do Galeno

   21 Leituras


author image
OSWALDO FRANCISCO DE ALMEIDA JÚNIOR

Professor associado do Departamento de Ciência da Informação da Universidade Estadual de Londrina. Professor do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da UNESP/Marília. Doutor e Mestre em Ciência da Comunicação pela ECA/USP. Professor colaborador do Programa de Pós-Graduação da UFCA- Cariri - Mantenedor do Site.