GERAL


MINC VAI INVESTIR R$ 373 MILHÕES PARA ESTIMULAR LEITURA


Projetos incluem reformas de bibliotecas, bolsa para escritores e contratação de mediadores de leitura.

 

A diminuição do número de leitores no País, evidenciada na terceira edição da pesquisa Retratos da Leitura no Brasil, do Instituto Pró-Livro, logo gerou reações do Ministério da Educação, que declarou, em audiência pública na Comissão de Educação e Cultura da Câmara, que as escolas não estão cumprindo o papel de formar leitores para a vida. Uma resposta mais imediata veio pelo Ministério da Cultura, que anunciou que investirá 373 milhões de reais em ações de fomento à leitura. A maior parte do dinheiro (254 milhões de reais), será destinada à construção ou reforma de bibliotecas, à ampliação de acervos e à formação de funcionários. Também serão instalados telecentros. O projeto também incluirá feiras de leitura, bolsas para escritores, o lançamento de clássicos nacionais em formato digital e a contratação de mediadores de leitura. Esta, concordam especialistas talvez a medida mais urgente. "Há anos, a atividades de comprar livros não está sendo acompanhada da medida necessária e responsável, que é formar professores leitores e mediadores de leitura", pondera Tania Rösing, da Universidade de Passo Fundo.


Fonte: Carta Fundamental, n. 38, p. 18, maio de 2012

   75 Leituras


Próximo Ítem

author image
MENÇAO HONROSA, NO ÂMBITO DO PRÊMIO CAPES DE TESE - EDIÇÃO 2011
Junho/2012

Ítem Anterior

author image
CAPES E CNPQ REAJUSTAM QUATRO MODALIDADES DE BOLSAS
Maio/2012



author image
OSWALDO FRANCISCO DE ALMEIDA JÚNIOR

Professor associado do Departamento de Ciência da Informação da Universidade Estadual de Londrina. Professor do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da UNESP/Marília. Doutor e Mestre em Ciência da Comunicação pela ECA/USP. Professor colaborador do Programa de Pós-Graduação da UFCA- Cariri - Mantenedor do Site.