GERAL


TRANSEXUAL PROCESSA BIBLIOTECA QUE LHE NEGOU EMPREGO


Um transexual entrou com processo contra uma biblioteca que teria lhe negado emprego depois de descobrir que ele havia mudado de sexo, de acordo com uma corte federal de Washington, nos Estados Unidos.

 

A vaga de emprego teria sido negada pela Biblioteca do Congresso norte-americano. O juiz James Robertson, da corte do distrito de Columbia, aceitou o pedido de ação judicial por discriminação sexual de Diane Schroer, que tem "disforia de gênero", ou seja, incompatibilidade entre a identidade sexual e seus órgãos genitais.

 

Schroer havia se candidatado para o cargo de pesquisador de terrorismo na Biblioteca do Congresso antes de tomar a iniciativa de mudar efetivamente de sexo. Segundo dados da corte, Schroer foi vestido de homem na primeira entrevista e, por ser altamente qualificado para a vaga, foi escolhido para continuar o processo seletivo.

 

No entanto, na segunda entrevista, Schroer explicou que estava sob tratamento para tratar a disforia de gênero e mostrou suas fotografias vestido de mulher. Após perceber que havia contratado um transexual, a diretora da biblioteca desistiu de contratá-lo, dizendo que ele não estaria apto para ocupar o cargo. O processo ainda está em andamento. 


Fonte: INVERTIA - Terça, 18 de Abril de 2006, 9h18
Divulgado por Cris – Enviado para “bibamigos” em 20/04/2006

   86 Leituras


Próximo Ítem

author image
LIBROS REQUISADOS POR CHILE A LA BNP SON 500
Maio/2006

Ítem Anterior

author image
2š FÓRUM SOCIAL DE INFORMAÇÃO, DOCUMENTAÇÃO E BIBLIOTECAS
Maio/2006



author image
OSWALDO FRANCISCO DE ALMEIDA JÚNIOR

Professor associado do Departamento de Ciência da Informação da Universidade Estadual de Londrina. Professor do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da UNESP/Marília. Doutor e Mestre em Ciência da Comunicação pela ECA/USP. Professor colaborador do Programa de Pós-Graduação da UFCA- Cariri - Mantenedor do Site.