BIBLIOTECONOMIA DIGITAL


TRABALHANDO EM HOME OFFICE

Em tempos de pandemia, muito se discute sobre a possibilidade de realizar home office (HO). Evidentemente nem todas as atividades podem ser ser feitas de casa, mas manter uma atividade profissional neste período pode ser bastante proveitosa, sem contar na manutenção da empregabilidade.

Na propriedade de quem trabalha em home office há mais de 10 anos, compartilho algumas dicas na esperança de ajudar colegas que estão passando por este desafio.

Primeiramente é bom destacar que o home office tem muito glamour. A experiência me ensinou que não é tão lindo quanto parece. É claro que é delicioso não precisar ir ao escritório quando amanhece chovendo, ou está muito frio, sem falar no tempo que economizamos ao não precisar sair de casa e enfrentar trânsito ou conduções lotadas, mas o home office cobra seu preço em outros aspectos. Vou tentar elencar alguns pontos positivos e negativos do HO.

Aspectos positivos:

Não perde-se tempo de deslocamento;

É possível ter horário flexível (em alguns casos; eu não tenho esta flexibilidade)

Seu investimento em roupas e sapatos cai bastante. Você está em casa e pode usar roupas mais confortáveis;

A tecnologia permite a realização de diversas tarefas, individuais e coletivas.

Aspectos negativos:

É preciso muito disciplina. Para iniciar ou retomar o trabalho ou, ainda pior, para parar de trabalhar quando encerra a jornada diária;

Você fica muito isolado, sentindo falta de interação com os colegas e público em geral;

Nem sempre a sua casa terá a estrutura necessária para desempenhar o trabalho (equipamentos, conexão com a internet de qualidade, conforto térmico, mobiliário apropriado, café pronto e fresco etc.);

Interferência de terceiros no seu trabalho (esposo(a), filhos, familiares, animais de estimação, vizinhos, campainha/interfone etc.);

Descobre-se que o local onde moramos tem bem mais movimento durante o dia do que imaginávamos.

A seguir coloco algumas dicas que gostaria de ter recebido quando iniciei no HO. Espero que possam ajuda-los.

  1. Estabeleça um horário para começar e, principalmente, para parar de trabalhar, definindo pausas. Não precisa ser uma coisa rígida a ponto de colocar alarme, mas ajuda a manter a regularidade na produção;
  2. Em hipótese alguma (mas nunca mesmo) comece a trabalhar usando pijamas ou a roupa com a qual dormiu. É importante ter um ritual como se fosse trabalhar na rua, para preparar o seu corpo e sua mente para o início da jornada de trabalho. Já soube de pessoas que punham terno e gravata, maquiagem, salto alto etc. Não sei se é preciso tanto, mas pode funcionar para algumas pessoas. Tente manter o mesmo ritual que realiza quando vai ao escritório. Um dos aspectos positivos do HO é poder usar roupas mais informais, mas não exagere neste aspecto. Lembre-se que você pode ter reuniões remotas durante o dia e aparecer desgrenhado dará uma péssima impressão. Cabelos penteados e roupas mais formais, nem que seja só da cintura para cima;
  3. Tenha sempre uma garrafa com água ao alcance das mãos;
  4. Dentro do possível, tenha um espaço reservado para trabalhar. Um local que não seja passagem e que você possa ter um pouco mais de privacidade para realizar reuniões virtuais. Este espaço precisa ser arejado e bem iluminado;
  5. Lembre-se de tirar o cachorro e o gato na hora de fazer reuniões. É o momento preferido deles para chamar sua atenção;
  6. Reuna no seu espaço de trabalho os itens que irá precisar. Livros, papel, lapis, caneta, devem estar sempre à mão. Cuidado para não ter tudo amontoado ou empilhado. Tente manter uma área de trabalho organizada;
  7. Cuidado com as distrações. Celular no silencioso ou desligado se você não precisar dele para trabalhar. Distância de redes sociais (a não ser que seja um instrumento de trabalho). Cuidado com o bate papo com os demais moradores. A compreensão de que você está trabalhando não é tão automática assim;
  8. Evite a tentação de trabalhar vendo ou escutando televisão, ou então trabalhar do sofa. Busque uma mesa estável e suficiente para seu material de apoio;
  9. Cadeira confortável, com encosto para as costas e braços e com os pés apoiados no chão. Você passará muitas horas sentado, então programe momentos para fazer intervalos. São pausas para um café, ir ao banheiro, repor a água da garrafa. É importante movimentar o corpo com regularidade;
  10. Cuidado com a tentação da geladeira. HO pode ser uma bomba engordativa! Cerque-se de alimentos saudáveis e não muito calóricos como mix de frutas secas, frutas frescas ou desidratadas, gelatina, yogurte etc. Outra dica é beliscar legumes como cenoura baby, palitos de pepino. Evite carboidratos e doces!;
  11. Equipamentos: é essencial ter um computador que acesse as ferramentas que você vai precisar e que tenha uma boa velocidade de processamento e conexão com a Web. Se o seu computador pessoal não possui estas condições, verifique se é possível levar o computador da empresa para casa. Normalmente você terá que assinar algum termo de responsabilidade. O fato do computador ser da empresa costuma ter a facilidade de já possuir as configurações para acesso da rede.

Algumas atividades bibliotecárias podem ser realizadas no HO. Relaciono aqui algumas:

  • Auxílio aos usuários: os bibliotecários podem prestar auxílio aos usuários à distância. Abra um canal de comunicação com os usuários para troca de mensagens. Evidentemente não será possível emprestar um livro fisicamente, mas outras formas do recurso ou fontes diferentes podem ajuda-los. Levantamentos bibliográficos, normalização de trabalhos, ajuda com citações e referências são atividades que também podem ser desenvolvidas;
  • Incentive o uso de recursos eletrônicos e digitais, abertos ou licenciados. Use e abuse de repositórios digitais e das assinaturas de livros digitais que sua instituição possui;
  • Certifique-se que você tem acesso ao sistema de gerenciamento de sua instituição. Muitos sistemas rodam em plataforma Web e podem permitir que o bibliotecário tenha acesso fora do ambiente da instituição. Veja com sua chefia direta e o TI como isso pode ser feito. Normalmente é preciso ter acesso a uma VPN (Virtual Private Network) para poder acessar o sistema e suas permissões;
  • Catalogação: é claro que isso não significa que é preciso levar os livros para casa para cataloga-los. Com a Web é possível visualizar a página de rosto e partes dos livros em livrarias virtuais como a Amazon, por exemplo. Muitos livros possuem a função “Dê uma olhada”, que permite, na maioria das vezes, condições para realizar uma catalogação básica. Outra opção é fazer o copy cataloging, importando os metadados de outra instituição, fazendo os ajustes necessários;
  • Alguns instrumentos já existem em formato digital. Aqui cito a CDD online (acesso pago), notação de autor e geração de referências. Na seara da catalogação somente o RDA está disponível online e seu acesso é pago. Referências da ABNT podem ser assinadas por fornecedores específicos, com acesso ocorrendo por login e senha;
  • Análise de indicadores: tendo acesso ao sistema de gerenciamento é possível consultar e analisar indicadores de produtividade, uso do acervo, circulações etc. É um bom momento para preparar relatórios e estatísticas;
  • Como as atividades presenciais com o público estão suspensas, uma boa pedida é trabalhar nos vocabulários controlados do sistema, padronizando nomes de locais de publicação, editores, autores (pessoa, entidade corporativa, etc.), assuntos e demais tabelas controladas. Este é um trabalho que exige bastante concentração e nem sempre pode ser feito na biblioteca caso exista contato com o público. Verifique se você tem permissão de acesso para esta atividade e organize a revisão dos termos com os demais colegas.

Como é possível constatar, algumas atividades podem ser feitas pelos bibliotecários em HO. Não é uma experiência ruim e é uma excelente alternativa no momento atual que vivemos.

Verifique em sua empresa se é possível a realização de atividades em HO e atente-se aos pontos que foram listados neste artigo.

Sempre que possível faça reuniões com camera. É importante manter o contato visual com outras pessoas. Porém, se sua internet não é tão potente, feche a câmera e participe das reuniões somente com áudio. Infelizmente o uso da câmera ainda exige muita banda e isso pode comprometer a reunião.

Não é preciso ter um fone de ouvido de última geração para fazer reuniões. Eu, por exemplo, uso o fone do celular (modelo que possui também o microfone) no notebook. O fone não esquenta, nem aperta a cabeça e possui uma boa qualidade para conversas virtuais.

Vamos tentar tirar aprendizado deste período tão difícil e repleto de incertezas. Organizando seu tempo e atividades é possível produzir bastante e manter-se atuante neste período. Muita disciplina, paciência e disposição para experimentar novas formas de trabalho.

Espero ter ajudado um pouco ao compartilhar minhas experiências de HO com vocês. Se alguém precisar de outras dicas é só me contatar por e-mail. Boa sorte a todos!


   881 Leituras


Saiba Mais





Sem Próximos Ítens

Ítem Anterior

author image
MUDANÇAS NO CENÁRIO DOS LIVROS DIGITAIS NO BRASIL
Agosto/2019



author image
LILIANA GIUSTI SERRA

Doutoranda em Ciência da Informação pela Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho (UNESP). Mestre em Ciência da Informação pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA/USP). Bibliotecária com especialização em Gerência de Sistemas e Serviços de Informação pela Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo (FESP). Profissional de Informação dos softwares SophiA Biblioteca, SophiA Acervo e Philos.