BIBLIOCANTOS


BOEMIA

Volta Do Boêmio

 

Nelson Gonçalves

 

Boêmia...

Aqui me tens de regresso

E suplicando te peço

A minha nova inscrição

Voltei prá rever os amigos que um dia

Eu deixei a chorar de alegria

Me acompanha o meu violão

Boêmia ...

Sabendo que andei distante

Sei que essa gente falante

Vai agora ironizar

Ele voltou

O boêmio voltou novamente

Saiu daqui tão contente

Porque razão quer voltar ?

Acontece ..

Que a mulher que floriu meu caminho

De ternura, meiguice e carinho

Sendo a vida do meu coração

Compreendeu

E abraçou-me, dizendo a sorrir

Meu amor, você pode partir

Não esqueça o seu violão

rever os seus rios, seus montes cascatas

sonhar em novas serenatas

E abraçar seu amigos leais

embora

Pois me resta o consolo e alegria

Em saber que depois da boemia

É de mim que você gosta mais

 

Volta do Bibliotecário

 

Fernando Modesto

 

Biblioteconomia...

Aqui me tens de regresso

E suplicando te peço

Uma nova inscrição

Voltei após tentar numa atividade que um dia

Achei que mais oportunidades teria

Me acompanha agora a desilusão

Biblioteconomia

Sabendo que a critiquei bastante

Sei que a turma falante

Vai agora ironizar

Ele voltou

O ex-bibliotecário voltou novamente

Saiu da profissão tão descontente

Porque razão quer voltar?

Acontece...

Que a área que floriu meu  caminho

De promessa, emprego e modismo

Seduziu o meu coração

Compreendeu

Minha consciência dizendo a sorrir

Meu  sucesso  tenho que construir

Não existe mercado sem transpiração

Vá rever os seus objetivos na atividade sensata

sonhar em novas jornadas

E abraçar seu usuários leais

Não vou embora

Pois sei  que  bibliotecário é alegria

E sei que com a biblioteconomia

É que não vou ser triste mais  

Autor: Fernando Modesto

   22 Leituras


author image
FERNANDO MODESTO

Bibliotecário e Mestre pela PUC-Campinas, Doutor em Comunicações pela ECA/USP e Professor do departamento de Biblioteconomia e Documentação da ECA/USP.