BIBLIOCANTOS


A PAZ/RAPAZ

 

A Paz

Gilberto Gil

 

A paz invadiu o meu coração

De repente, me encheu de paz

Como se o vento de um tufão

Arrancasse meus pés do chão

Onde eu já não me enterro mais

 

A paz fez um mar da revolução

Invadir meu destino; A paz

Como aquela grande explosão

Uma bomba sobre o Japão

Fez nascer o Japão da paz

 

Eu pensei em mim

Eu pensei em ti

Eu chorei por nós

Que contradição

Só a guerra faz

Nosso amor em paz

 

Eu vim

Vim parar na beira do cais

Onde a estrada chegou ao fim

Onde o fim da tarde é lilás

Onde o mar arrebenta em mim

O lamento de tantos "ais"

Rapaz

Versão Fernando Modesto

 

Em paz escolhi minha profissão

De repente, ela escolheu este rapaz

Como se o vento da informação

Orientasse meus pés na sua direção

De onde eu já não saio mais

 

Rapaz fiz amar essa profissão

Descobrir meu destino; Em paz

Ter com ela grande paixão

Um poema para o coração

Fez fortalecer a profissão da paz

 

Eu recuperei a mim

Eu descrevi a ti

Eu indexei por nós

Que profissão

Só a garra faz

Todo amor deste rapaz

 

Eu vim

Vim parar na área dos documentais

Onde a memória se registrou sem fim

Onde a cor da arte é lilás

Onde o informar representa em mim

O documento que todos "procurais"

 

Autor: Fernando Modesto

   58 Leituras


author image
FERNANDO MODESTO

Bibliotecário e Mestre pela PUC-Campinas, Doutor em Comunicações pela ECA/USP e Professor do departamento de Biblioteconomia e Documentação da ECA/USP.