BIBLIOCANTOS


LANTERNA DOS AFOGADOS

 

Lanterna Dos Afogados

 

Os Paralamas do Sucesso

 

Quando está escuro

E ninguém te ouve

Quando chega a noite

E você pode chorar

 

Há uma luz no túnel

Dos desesperados

Há um cais de porto

Pra quem precisa chegar

 

Eu estou na Lanterna dos Afogados

Eu estou te esperando

Vê se não vai demorar  oh! oh!

 

Uma noite longa

Pra uma vida curta

Mas já não me importa

Basta poder te ajudar

 

E são tantas marcas

Que já fazem parte

Do que eu sou agora

Mas ainda sei me virar

 

Eu estou na Lanterna dos Afogados

Eu estou te esperando

Vê se não vai demorar oh! oh!

 

Ferramenta dos Atolados

 

Fernando Modesto

 

Quando está escuro

E ninguém te ouve

Na Net à noite

E você pode fuçar

 

Há um lúzio no túnel

Pros necessitados

Um cais de torto

Pra toda coisa achar

 

Entrou na Ferramenta dos Atolados

Está se desesperando

Vê que não vai encontrar  oh! oh!

 

Uma massa longa

Pra uma urgência curta

Mas já te incomoda

Massa de angustiar

 

E são falsas marcas

Para toda parte

Que descobre agora

Ainda não dá pra se virar

 

Entrou na Ferramenta dos Atolados

Está se desesperando

Vê que não vai encontrar oh! oh!

 

Autor: Fernando Modesto

   24 Leituras


author image
FERNANDO MODESTO

Bibliotecário e Mestre pela PUC-Campinas, Doutor em Comunicações pela ECA/USP e Professor do departamento de Biblioteconomia e Documentação da ECA/USP.