BIBLIOCANTOS


VIRA VIROU

BIBLIOCANTOS – Vira Virou

 

Vira Virou

 

Kleiton e Kledir

 

 

Vou voltar na primavera,

 

Que era tudo que eu queria

 

Levo terra nova daqui

 

Quero ver o passaredo

 

Pelos portos de Lisboa

 

Voa, voa, que eu chego

 

Mas se alguém segura o leme

 

Dessa nave incandescente

 

Que incendeia minha vida

 

Que era viajante lenta

 

Tão faminta da alegria

 

Hoje é porto de partida

 

 

Ah, vira, virou, meu coração navegador

 

Ah,   gira, girou essa galera

 

Biblioteca Mudou

 

Fernando Modesto

 

 

Vou estar na biblioteca

 

Encontro tudo que eu queria

 

Levo informação nova daqui

 

Quero usufruir seu acervo

 

Uma fonte muito boa

 

Boa, boa, que eu tenho

 

Mas é o bibliotecário a segurar o leme

 

Desse ambiente incandescente

 

Que ilumina minha vida

 

Que era ignorante e lenta

 

Tão faminta de sabedoria

 

Hoje é meu porto de partida

 

 

Ah, biblioteca  virou meu coração em descobridor

 

Ah, biblioteca mudou até minha galera

 

 

Autor: Fernando Modesto

   26 Leituras


author image
FERNANDO MODESTO

Bibliotecário e Mestre pela PUC-Campinas, Doutor em Comunicações pela ECA/USP e Professor do departamento de Biblioteconomia e Documentação da ECA/USP.