PRINCIPAL
COLUNAS
CURIOSIDADES
DESBASTANDO O ACERVO E OUTROS TRECOS DA BIBLIOTECONOMIA
EXPERIÊNCIAS
GENERALIDADES
MERCADO
NOTÍCIAS
TEXTOS
PESSOAL
DISCIPLINAS
CADASTRO
CONTATO
NOTÍCIAS

VÍRUS DO HERPES E COCAÍNA SÃO ENCONTRADOS EM EXEMPLARES DE “CINQUENTA TONS DE CINZA”
[27/03/2014]

Pesquisa foi realizada na Bélgica nos dez livros mais emprestados em bibliotecas públicas

 

Um teste realizado entre os dez livros mais emprestados em uma biblioteca da Bélgica revelou a presença de vírus do herpes e resquícios de cocaína. O livro com maior índice de exemplares positivos para o teste é “Cinquenta tons de cinza”, de E L James. Em segundo lugar está “Tango”, romance de Pieter Aspe, de acordo com o “The Guardian”. Os outros títulos da lista não foram divulgados.

 

O estudo foi realizado por pesquisadores da Universidade Católica de Leuven. Os dez títulos deram positivo para presença de cocaína.

 

“Os níveis encontrados não têm efeito farmacológico. Sua consciência ou comportamento não vão mudar ao ler os exemplares”, disse o professor de toxicologia Jan Tytgat.

 

Não é a primeira vez que a higiene de livros é testada. Estudantes da Brigram Young University, em Utah, descobriram que os livros mais populares na faculdade têm entre 25 e 40% mais vida microbiótica do que os livros que permanecem mais tempo nas prateleiras. Um estudo mais antigo batizado de “Are public library books contaminated by bacteria?” (Livros de bibliotecas públicas estão contaminados por bactéria?, em tradução livre), publicado no Journal of Clinical Epidemiology, concluiu que livros de biblioteca não apresentam riscos.

 

“Testamos a flora microbiótica na superfície de 15 livros de uma biblioteca pública e 15 exemplares de livros de uma casa familiar. Estafilococos foram encontrados em quatro dos livros da biblioteca e em três da casa. Mas nenhum deles é uma fonte potencial de transmissão de doenças”, dizem os autores.

 

No Japão, os diretores de bibliotecas estão tomando providências para higienizar seus livros. Eles usam uma máquina de raios UV para matar as bactérias. Foi comprovada a eficiência contra estafilococos, e ainda contra o vírus da gripe influenza. Apesar disso, o “Tokyo Times” garante que a limpeza só acontece nas capas dos livros, e não nas páginas do interior.



(Divulgado por Alineaf – Enviado para “bibliotecários” em 20/11/2013)


Desenvolvido por LLT Hosting & Development © Info Home 2005