TEXTOS TEMPORÁRIOS


  • Textos Temporários

OS QUINZE LIVROS MAIS PROCURADOS NA MARIO DE ANDRADE, EM SP

Em tempos de tablets e e-readers, ir a uma biblioteca e pegar um livro para ler pode parecer coisa do passado. Mas o fato é que esses locais ainda são muito procurados. Para ter uma ideia, a Mario de Andrade – maior estabelecimento do tipo em São Paulo – emprestou, em 2014, 69 707 livros (no ano passado, o número subiu para 74 100). Além disso, ela atrai 1 200 visitantes diariamente, sendo que 90% deles têm menos de 33 anos.

A biblioteca, inclusive, está em processo de funcionar 24 horas por dia. Por enquanto, apenas as áreas comuns do prédio podem ser acessadas sem horário restrito. A ideia é que, em breve, as seções de acervo – que incluem a Coleção Circulante, a Sala de Artes e a Coleção Geral – também possam ser visitadas a qualquer hora do dia... ou da noite.

Para quem pretende integrar o time de leitores notívagos da Mario de Andrade ou simplesmente costuma frequentá-la independentemente do horário, fomos atrás dos livros mais requisitados da biblioteca em 2015. Saiba quais são eles:

1) Vidas Secas, Graciliano Ramos (86 empréstimos)

O romance publicado em 1938 mostra a vida de Fabiano, Sinhá Vitória, seus filhos e a cachorra Baleia - uma família de sertanejos que é obrigada a se mudar periodicamente para fugir da seca do Nordeste.

2) Memórias Póstumas de Brás Cubas, Machado de Assis (60 empréstimos)

Brás Cubas – herdeiro da família Cubas e narrador do livro – conta suas memórias depois de morto e faz a caracterização de todos os personagens da história. A obra ironiza os privilégios da elite brasileira do fim do século XIX.

3) Inferno, Dan Brown (56 empréstimos)

Nesta ficção lançada em 2013, o professor de Simbologia de Harvard Robert Langdon é levado a um mundo angustiante ligado a uma das obras literárias mais longas e misteriosas da história: A Divina Comédia, de Dante Alighieri.

4) A Cidade e as Serras, Eça de Queirós (52 empréstimos)

No último romance de sua vida, o escritor português compara, por meio do personagem Jacinto, a vida agitada na cidade de Paris ao estilo de vida tranquilo e pacato da cidade de Tormes, no interior de Portugal.

5) Garota Exemplar, Gillian Flynn (49 empréstimos)

Este suspense narra a história do súbito desaparecimento de Amy Dunne e as dúvidas que circundam o ocorrido. Nick, seu marido, é apontado como o principal suspeito.

6) Viagens na Minha Terra, Almeida Garrett (49 empréstimos)

Na primeira parte deste romance, o narrador relata suas impressões de viagens, citando trechos de obras literárias, filosóficas e históricas. Na segunda, é contada a história de um drama amoroso que envolve cinco personagens e que tem como pano de fundo os conflitos entre liberais e miguelistas (1830 a 1834).

7) Os Irmãos Karamázov, Dostoiévski (46 empréstimos)

Este clássico da literatura russa fala da conturbada relação entre Fiodor Karamázov e seus três filhos: Aliócha, Ivan e Dmitri.

8) Cidades de Papel, John Green (43 empréstimos)

Desde a infância, Quentin Jacobsen tem uma paixão platônica pela sua vizinha, a misteriosa Margo Spiegelman. Um dia, ela invade sua casa e o convida a acompanhá-la num plano de vingança – e ele aceita. No dia seguinte, contudo, a garota desaparece enigmaticamente. Quentin não se conforma e parte em busca de Margo – que não é bem quem ele imaginava que fosse.

9) Casa Grande & Senzala, Gilberto Freyre (40 empréstimos)

A primeira edição da principal obra deste intelectual brasileiro foi publicada em 1933. Nela, Freyre analisa fatos e costumes dos povos que formaram a nação brasileira – da colonização pelos portugueses à época da escravidão.

10) Til, José de Alencar (38 empréstimos)

O romance marca a fase regionalista de José de Alencar. A obra relata o cotidiano numa fazenda do interior paulista do século XIX. A personagem principal é Berta, mais conhecida como Til, caracterizada por ser bondosa e preocupada com todos.

11) Morte Súbita, J.K. Rowling (38 empréstimos)

Lançado em 2012, este best-seller da autora de Harry Potter leva o leitor a Pagford, um vilarejo fictício da Inglaterra. Após a morte de Barry Fairbrother, membro da Câmara de Pagford, a cidade fica em choque e vê seu cotidiano completamente transformado.

12) Grande Sertão: Veredas, João Guimarães Rosa (37 empréstimos)

Riobaldo é um rico fazendeiro que relembra, ao longo de mais de 600 páginas, suas lutas, seus medos e seu amor reprimido por Diadorim. O personagem conversa com um interlocutor, que não se manifesta diretamente durante o livro. A narrativa simula o próprio sertão, onde acontece a história.

13) Capitães da Areia, Jorge Amado (37 empréstimos)

O romance retrata, de maneira humanizada, um grupo de meninos que vive nas ruas de Salvador. A obra não se limita a mostrar as atitudes violentas desses garotos, mas também suas aspirações e seus pensamentos ingênuos, comuns a qualquer criança.

14) Pedagogia da Autonomia, Paulo Freire (36 empréstimos)
Nesta obra de 1996, Paulo Freire apresenta uma reflexão sobre a relação entre professores e alunos e propõe práticas pedagógicas que incentivam a autonomia, a capacidade de crítica e a valorização da cultura e de conhecimentos.

15) A Capital da Solidão, Roberto Pompeu de Toledo (35 empréstimos)

A cada capítulo, o autor conta a história da cidade de São Paulo – de quando ainda era a primeira vila do interior do Brasil, no século XIV, até se tornar uma metrópole, em 1900.

Luiza Monteiro - VejaSP - 15/03/2016

Autor: Luiza Monteiro

   67 Leituras


author image
Seção Mantida por OSWALDO FRANCISCO DE ALMEIDA JÚNIOR

Professor associado do Departamento de Ciência da Informação da Universidade Estadual de Londrina. Professor do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da UNESP/Marília. Doutor e Mestre em Ciência da Comunicação pela ECA/USP. Professor colaborador do Programa de Pós-Graduação da UFCA- Cariri - Mantenedor do Site.