CRÔNICAS E FICÇÃO


UM POUCO DE CADA MOMENTO

Só um pouco de cada momento,

da infância, da saudade, do lamento,

da felicidade e do tormento.

 

Sou mescla, síntese e superação,

sou diferença, rompimento, separação.

 

Cada ponto, cada tópico é um rizoma,

abre-se abrindo janelas,

panoramas, paisagens, paradigmas.

 

Um dia é um dia, mas é múltiplo,

maior, mais do que ele mesmo.

 

Sortes, azares, acasos determinam

concepções, saberes, propostas, vidas.

 

Sou resumo de pouco texto,

trecho parafraseado de meus olhares.

Conheço o mundo pelo meu olhar

e, principalmente, pelo olhar dos outros.

 

Sou eu e os outros. Sou nós,

coletivo e nós bifurcadores.

Sou plenário de ideias e reflexões,

resultado de embates, meus e de outros.

 

Sou hoje, ontem e outrem.

também antes, agora e após.

Grito de alerta, de desespero.

Intempérie interna, chuva

ácida que corrói verdades,

certezas, decisões fechadas.

 

O corpo é forte, claudicante, moribundo.

Some em pó, em pó, em pó a cada dia,

a cada hora, a cada momento,

a cada sorriso, a cada palavra.

A cada lágrima,

lacrimejo, pisco,

vivo, morro.

Autor: Oswaldo Francisco de Almeida Junior

   100 Leituras


author image
OSWALDO FRANCISCO DE ALMEIDA JÚNIOR

Professor associado do Departamento de Ciência da Informação da Universidade Estadual de Londrina. Professor do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da UNESP/Marília. Doutor e Mestre em Ciência da Comunicação pela ECA/USP. Professor colaborador do Programa de Pós-Graduação da UFCA- Cariri - Mantenedor do Site.