TEXTOS DE FICÇÃO


  • Textos de Ficção

ELOGIO DE LA BIBLIOTECA

Biblioteca, tierna Dama.

Sangre en papel pintada

Agua que del corazón mana

Como paciente esperanza

- Dices libro, dices alma -

El alba hasta vos escala

- como sube, como anda -

Buscando apresurada

Acariciarte de sol la cara

La
lectura alarga, apresurada

Su mirada, lee y te ama

Cuando te ofreces blanda

Como sonrisa ganada

Biblioteca, calma, mundana

- como enseñas, como hablas -

También mi esperanza busca

En tus estantes a una hermana.

Autor: Osvaldo Raúl Fernández Baroni

   74 Leituras


author image
Seção Mantida por OSWALDO FRANCISCO DE ALMEIDA JÚNIOR

Professor associado do Departamento de Ciência da Informação da Universidade Estadual de Londrina. Professor do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da UNESP/Marília. Doutor e Mestre em Ciência da Comunicação pela ECA/USP. Professor colaborador do Programa de Pós-Graduação da UFCA- Cariri - Mantenedor do Site.