ORGANIZAÇÕES DO CONHECIMENTO


CONSTRUINDO CONHECIMENTO NO AMBIENTE CORPORATIVO - I

A inteligência competitiva organizacional (I.C.O.) precisa da gestão da informação e da gestão do conhecimento para de fato ser eficaz. Sem dúvida alguma, é mais difícil realizar a gestão do conhecimento, entendida como um conjunto de ações integradas, que busca mapear os fluxos informais e desenvolver nas pessoas um comportamento voltado ao compartilhamento e socialização do conhecimento, visando a construção de novos conhecimentos no ambiente organizacional. Para realizá-la é necessário o uso sistemático de métodos e técnicas que transformam o conhecimento tácito em conhecimento explícito.

Essa afirmativa deve-se ao fato de que a gestão do conhecimento precisa contar com as pessoas, por isso mesmo, depende totalmente delas. Nesse contexto, a cultura organizacional deve ser um aspecto a ser trabalhado pela I.C.O., porquanto é um processo de construção da realidade coletiva, ou seja, neste caso a construção da realidade corporativa.

A cultura engloba(1) algumas questões extremamente importantes, para a construção do conhecimento organizacional, dentre elas pode-se citar:
a) Linguagem e conceito comuns;
b) Identidade e limite do indivíduo e do grupo;
c) Graus de autoridade e domínio;
d) Relacionamento humano;
e) Status e recompensas;
f) Confiança e desconfiança;
g) Relações simbólicas.

Outro aspecto importante que deve ser trabalhado pela I.C.O., visando a gestão do conhecimento é a comunicação organizacional, entendida como um processo contínuo que alimenta, reconhece, gera, usa e compartilha dados, informação e conhecimento existentes no ambiente corporativo, entendido aqui de forma lato (ambiente interno e externo) (2).

A comunicação organizacional pode existir de diversas formas:

1) Comunicação Verbal:
1.1 Verbal Oral - Formal ou Informal
Ex.: discussões sobre determinado assunto em uma reunião / conversas no horário do café.

1.2 Verbal Escrita - Formal ou Informal
Ex.: ofício, memorando, relatório, manuais de procedimentos / bilhete para o colega com o telefone de alguém que telefonou.

2) Comunicação Não-Verbal: não se utiliza da oralidade ou da escrita para a transmissão da mensagem.
Ex.: gestos corporais, tom de voz, forma de olhar etc.

3) Comunicação Simbólica: ocorre por meio do uso de símbolos.
Ex.: As roupas que usamos; o carro que dirigimos; o local que moramos; a decoração da sala na empresa etc.

É importante identificar e observar quais são as barreiras existentes no ambiente corporativo, que afetam negativamente a cultura e a comunicação organizacional, em relação à construção de conhecimento. O stress causado pela sobrecarga informacional é uma realidade, ou seja, as pessoas têm a dimensão exata, da quantidade de dados e informações que circulam no ambiente organizacional. O stress também é causado pela dúvida em relação à consistência e confiabilidade informacional, uma vez que o processo de tomada de decisão é alicerçado pelo uso de dados e informações processados e disponíveis nos diversos sistemas de informação corporativos.

A construção de conhecimento é um processo que envolve várias ações realizadas individualmente, de forma a propiciar no final, o conhecimento coletivo. Na figura abaixo Choo (3) apresenta o processo:

 

Fonte: CHOO - p.31

Para Choo, as pessoas estão sempre buscando entender os fatos e os acontecimentos à sua volta, ou seja, qualquer que seja a ação organizacional a ser desenvolvida, ela se inicia com a interpretação de um fato, acontecimento, fenômeno etc., o indivíduo converte-os em informação compreensível e, após sua apreensão, processa por meio de relacionamentos e links realizados em sua própria mente, criando significado. A partir do estabelecimento de relações e criação de significado, passa naturalmente a construir conhecimento. Após a maturação do conhecimento construído, toma a decisão. A tomada de decisão gera uma ação, um fato, um acontecimento, um fenômeno etc., reiniciando o processo de construção de conhecimento.

O processo de tomada de decisão depende fundamentalmente desse processo, por isso a importância da gestão do conhecimento para a I.C.O.


-------------------------

1 SCHEIN, E. H. Guia de sobrevivência da cultura corporativa. Rio de Janeiro: José Olympio, 2001. 192p.

2 VALENTIM, M. L. P. Comunicação organizacional no processo de inteligência competitiva. Londrina: Infohome, 2003. Disponível em: >. Acesso em: 18 de dez. 2003.

2 ________. Comunicação organizacional no processo de inteligência competitiva (2). Londrina: Infohome, 2004. 2p. Disponível em: <http://www.ofaj.com.br/colunaicgc_mv_0104.html>. Acesso em: 18 de jan. 2004.

3 CHOO, C. W. A organização do conhecimento: como as organizações usam a informação para criar significado, construir conhecimento e tomar decisões. São Paulo: SENAC, 2003.425p.


   318 Leituras


Saiba Mais





Próximo Ítem

author image
CONSTRUINDO CONHECIMENTO NO AMBIENTE CORPORATIVO - II
Julho/2005

Ítem Anterior

author image
MÉTODOS DE PROSPECÇÃO E MONITORAMENTO INDUSTRIAL - IV
Abril/2005



author image
MARTA LIGIA POMIM VALENTIM

Professora Titular da Universidade Estadual Paulista (Unesp). Pós-Doutorado pela Universidad de Salamanca (USAL), Espanha. Livre Docente em Informação, Conhecimento e Inteligência Organizacional pela Unesp. Docente de graduação e pós-graduação da Unesp, campus de Marília. Bolsista Produtividade em Pesquisa do CNPq. Líder do Grupo de Pesquisa "Informação, Conhecimento e Inteligência Organizacional". Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação (PPGCI) da Unesp, campus de Marília, gestão 2017-2021. Presidente da Associação Brasileira de Educação em Ciência da Informação (ABECIN), gestão 2016-2019.