ORGANIZAÇÕES DO CONHECIMENTO


EM BUSCA DA VANTAGEM COMPETITIVA EMPRESARIAL

As corporações buscam obter vantagem competitiva para subsistir em um mercado agressivo. Definem metas, planos, planejamentos visando determinar um caminho mais seguro para o negócio. No entanto, a complexidade do mercado e as variáveis globalizadas, impõem um novo olhar aos executivos para gerir este contexto.

A inteligência competitiva - processo organizacional que investiga o ambiente externo à organização, bem como diagnostica o ambiente interno organizacional, com o propósito de descobrir oportunidades e reduzir os riscos, visando o estabelecimento de estratégias de ação a curto, médio e longo prazo (1) - é essencial para as corporações buscarem vantagem competitiva.

O que significa obter vantagem competitiva? Primeiramente, ter segurança em relação à direção do negócio, ou seja, para onde a organização deve caminhar. Em segundo lugar, ter segurança para tomar decisão. Essas duas questões aparentemente simples são extremamente complexas.

Como é possível ter segurança quanto ao rumo que a corporação deve tomar? Para responder a esta pergunta é necessário que a organização tenha clareza de futuro. Mas isso não basta, porque a organização pode criar demandas que o futuro não necessita; então o que fazer? A inteligência competitiva, por meio de técnicas e ferramentas, viabiliza para a organização dados, informações e conhecimento suficientes para que esse exercício de vision seja possível.

É necessário para este primeiro passo, obter dados, informação e conhecimento sobre mercados futuros; concorrentes futuros; fornecedores futuros; produtos novos e substitutos; clientes reais, potenciais e gerados; cenários econômicos, políticos e tecnológicos atuais e futuros; e por último estabelecer as competências essenciais, metas e estratégias de ação.

A tomada de decisão, ação individual ou coletiva, também necessita de dados, informação e conhecimento alicerçando a ação. Isso significa que cada decisão poderá influenciar sobremaneira o rumo da organização. Portanto, dados, informação e conhecimento direcionados à tomada de decisão são a essência do processo de inteligência organizacional.

Essa massa informacional, composta por diferentes tipologias e fontes de informação, deve necessariamente ser prospectada e monitorada, filtrada, organizada, analisada, disseminada aos indivíduos da organização, pois o sistema será o grande alimentador do processo de I.C.

Algumas palavras-chave são importantes para o processo de I.C.: relevância, confiabilidade, consistência, agilidade, direcionamento e atualidade. O processo de I.C. deve pautar-se nestas características essenciais para fornecer dados, informação e conhecimento como subsídio à tomada de decisão.

Nesse contexto corporativo, as pessoas necessitam também conhecer a missão, as estratégias e as metas organizacionais, de modo que possam sentir-se mais bem preparadas para o desenvolvimento das atividades cotidianas.

Outra questão importante é o próprio ambiente corporativo, que deve permitir as pessoas um ambiente positivo em relação à geração e uso de dados, informação e conhecimento. Essa cultura deve ser estimulada, pois fomenta o exercício de vision, bem como cria um mecanismo retro alimentador do processo de I.C.

A vantagem competitiva é atualmente uma necessidade para as corporações, o processo de I.C. deve ser usado como um modelo de gestão organizacional visando à vantagem competitiva. A história da sociedade da informação mostra como o mundo caminhou, assim como mostra quais economias preparam-se para atuar com competência nesse mundo atual.

Pergunta-se: as corporações brasileiras estão de fato preparadas ou preparando-se para o futuro?

_______________

(1) VALENTIM, M. L. P. et al. O processo de inteligência competitiva em organizações. DataGramaZero, Rio de Janeiro, v. 4, n. 3, p. 1-23, 2003.


   310 Leituras


Saiba Mais





Próximo Ítem

author image
GESTÃO DA INFORMAÇÃO E GESTÃO DO CONHECIMENTO: ESPECIFICIDADES E CONVERGÊNCIAS
Novembro/2004

Ítem Anterior

author image
FORMAÇÃO DE EQUIPES PARA GERENCIAR O PROCESSO DE I.C.
Agosto/2004



author image
MARTA LIGIA POMIM VALENTIM

Professora Titular da Universidade Estadual Paulista (Unesp). Pós-Doutorado pela Universidad de Salamanca (USAL), Espanha. Livre Docente em Informação, Conhecimento e Inteligência Organizacional pela Unesp. Docente de graduação e pós-graduação da Unesp, campus de Marília. Bolsista Produtividade em Pesquisa do CNPq. Líder do Grupo de Pesquisa "Informação, Conhecimento e Inteligência Organizacional". Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação (PPGCI) da Unesp, campus de Marília, gestão 2017-2021. Presidente da Associação Brasileira de Educação em Ciência da Informação (ABECIN), gestão 2016-2019.