TEXTOS


  • Textos interessantes e curiosos relacionados com a área, abrangendo citações, dados históricos, notícias etc...

O LIVRO ERA CHAMADO DE BIBLOS

Convém precisar que o livro era então uma folha de papiro apresentada como um rolo, de extensão variável. Quando uma obra ocupava o equivalente a dois tomos dizia-se que tinha dois rolos. O livro era chamado de biblos, em homenagem à cidade fenícia de Biblos. O ato de ler era denominado anagnoosis, que significa “leitura”, mas sobretudo “leitura pública”. A leitura, além disso, fazia-se da seguinte forma: com a mão esquerda se desenrolava o papiro e com a direita se segurava o resto do rolo. Para esse ato de desenrolar se usava o verbo anelittoo. (Grécia antiga). (p.50)

Autor: Fernando Báez
Fonte: BÁEZ, Fernando. História universal da destruição dos livros: das tábuas suméricas à guerra do Iraque. Rio de Janeiro: Ediouro, 2006

   39 Leituras


author image
OSWALDO FRANCISCO DE ALMEIDA JÚNIOR

Professor associado do Departamento de Ciência da Informação da Universidade Estadual de Londrina. Professor do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da UNESP/Marília. Doutor e Mestre em Ciência da Comunicação pela ECA/USP. Professor colaborador do Programa de Pós-Graduação da UFCA- Cariri - Mantenedor do Site.