PRINCIPAL
COLUNAS
CURIOSIDADES
DESBASTANDO O ACERVO E OUTROS TRECOS DA BIBLIOTECONOMIA
EXPERIÊNCIAS
GENERALIDADES
MERCADO
NOTÍCIAS
TEXTOS
PESSOAL
DISCIPLINAS
CADASTRO
CONTATO
EXPERIÊNCIAS

Alberto Manguel
[Maio/2012]

(Alberto Manguel – Escritor )

“Em minha juventude estouvada, enquanto meus amigos sonhavam com feitos heróicos nos domínios da engenharia e do direito, das finanças e da política nacional, eu sonhava em me tornar bibliotecário. A indolência e o gosto incontido pelas viagens quiseram que não fosse assim. Agora, porém, tendo atingido a idade de 56 anos (que, segundo Dostoievski, em O idiota, é “a idade em que se pode dizer com justiça que a verdadeira vida começa”), voltei a meu antigo ideal e, embora não possa considerar-me um bibliotecário propriamente dito, vivo entre estantes que proliferam o tempo todo e cujos limites começam a se borrar ou a coincidir com os da própria casa.” (p.13)



(Fonte: MANGUEL, Alberto. A biblioteca à noite. São Paulo: Companhia das Letras, 2006, p.12)



Desenvolvido por LLT Hosting & Development © Info Home 2005