BIBLIOCANTOS


GAROTA NACIONAL/BIBLIOTECÁRIA NACIONAL

Garota Nacional

Skank

Compositor: Samuel Rosa / Chico Amaral

 

Aqui nesse mundinho fechado ela é incrível

Com seu vestidinho preto indefectível

Eu detesto o jeito dela, mas pensando bem

Ela fecha com meus sonhos como ninguém, uh

 

Beat it laun, daun daun

Beat it loom, dap´n daun

Beat it laun, baun baun(2x)

 

Conhece a ti mesmo que eu me conheço bem

Sou um qualquer vulgar, bem, às vezes me esqueço

E finjo que não finjo, ao ignorar eu sei

Que ela me domina no primeiro olhar, uh

 

 

Beat it laun, daun daun

Beat it loom, dap´n daun

Beat it laun, baun baun(2x)

 

Eu quero-te provar, sem medo e sem amor

Oh, quero-te provar

 

Porque ela derrama um banquete, um palacete

Um anjo de vestido, uma libido do cacete

Ela é tão tão vistosa que talvez seja mentira

Quem dera minha cara fôsse de sucupira

 

Conhece a ti mesmo que eu me conheço bem

Sou um qualquer vulgar, bem, às vezes me esqueço

E finjo que não finjo, ao ignorar eu sei

Que ela me domina no primeiro olhar, uh

 

Beat it laun, daun daun

Beat it loom, dap´n daun

Beat it laun, baun baun(2x)

 

 

Eu quero te provar

Sem medo e sem amor

Quero te provar

Eu quero te provar

Cozida à vapor

Quero te provar

Bibliotecária Nacional

 

Versão: Fernando Modesto

 

 

Aqui no seu acervo organizado ela é infalível

Com seu jeitinho meigo reconhecível

Eu atesto o jeito dela, sempre recuperando bem

Ela indexa os meus sonhos como ninguém, uh

 

Bi blio te cária, it laun, daun daun

Bi blio te cária, dap´n daun

Bi blio te cária, baun baun(2x)

 

Conhece a mim mesmo mais que eu me conheço bem

Sou ser qualquer a consultar, bem, nas vezes que esqueço

E tudo que então busco, ao consultar eu não sei

Que ela me informa num piscar do olhar, uh

 

Bi blio te cária, it laun, daun daun

Bi blio te cária, dap´n daun

Bi blio te cária, baun baun(2x)

 

Eu quero te consultar, sem medo e muito a favor

Oh, quero te consultar

 

Porque ela derrama uma estante,

Toda uma fonte web

Um acervo vasto, um material raro do cacete

Ela é tão tão caprichosa que talvez seja uma deusa

Sua competência rara tece-me ar que suspira

 

Conhece a mim mesmo mais que eu me conheço bem

Sou ser qualquer a consultar, bem, nas vezes que esqueço

E tudo que então busco, ao consultar eu não sei

Que ela me informa num piscar do olhar, uh

 

Bi blio te cária, it laun, daun daun

Bi blio te cária, dap´n daun

Bi blio te cária, baun baun(2x)

 

Eu quero te consultar

Sem medo e muito a favor

Quero te consultar

Eu quero te consultar

Dedicada ao labor

Quero te consultar

 

Autor: Fernando Modesto

   205 Leituras


author image
FERNANDO MODESTO

Bibliotecário e Mestre pela PUC-Campinas, Doutor em Comunicações pela ECA/USP e Professor do departamento de Biblioteconomia e Documentação da ECA/USP.