LITERATURA INFANTOJUVENIL


MEDO, EU TE QUERO MEDO

A noite no castelo (1)

A noite no castelo é mal assombrada
Lá tem um fantasma que faz
- Uhhhh...
E tem uma bruxa também que faz
- Há há há...
E tem um vampiro também que faz
- chhh...


O sucesso dessa música entre as crianças é um pequeno exemplo de como os personagens ditos "assustadores" encantam as crianças nas mais diferentes fases.

Para quem pensa que fantasma, bruxas, vampiro, múmia, mula-sem-cabeça, drácula, diabo, lobisomem, caveira, saci pererê, bicho-papão, pirata e outros, causam um incontrolável medo nas crianças, não se iluda, pois momentamente elas podem até se aconchegar mais rapidamente no seu colo, mas vão solicitar que leia outra vez aquela história ou cante aquela música, e assim sucessivamente.

Lembrei-me da minha infância, quando os adultos cantavam (principalmente quando acabava a energia): "A noite é linda no cemitério, duas caveiras, batendo um papo sério". E é nítido para mim que isso mais do que provocar medo e curiosidade, despertava a imaginação, nos fazia rir e desejar novas histórias.

E agora na fase adulta, o tema MEDO me desperta mais um sentimento, o da pesquisa. E fazendo isso na internet me deparei com um texto denominado - "A desconstrução do medo de bruxa na literatura infantil contemporânea" de Cristiane Madanêlo de Oliveira. Nele a autora, respaldada na Psicologia, afirma: "desejo e medo são elementos fundamentais para a evolução dos seres humanos, uma vez que temos medo do que desejamos e desejamos o que nos faz medo. Na evolução humana, esses temores devem ser enfrentados, sob a pena de surgirem patologias" (OLIVEIRA, 2005, p.1).

Prosseguindo no seu texto, a autora defende: "A criança identifica-se com os heróis do mundo maravilhoso, sendo assim levada a resolver, inconscientemente, sua situação pessoal. Dessa forma, consegue enfrentar e superar o medo presente à sua volta e pode, gradativamente, alcançar o equilíbrio na fase adulta" (OLIVEIRA, 2005, p.2).

Então, para aqueles que se preocupam com o interesse dos seus filhos por esse estilo de texto, relaxem... Se eles gostam de coisas sinistras, ambientes macambúzios e personagens sorumbáticos não significa que serão jovens e adultos deprimidos. Eles estão testando os seus medos e se apoiando nas histórias, nas músicas, nas conversas no escurinho, nos filmes para enfrentarem seus medos. Isso é saudável!

E para completar incluo aqui um mini-glossário de alguns seres amedrontadores para você brincar com as suas crianças ou brincar com a criança que existe em você.

Bicho papão

Monstro usado para se fazer medo às crianças. Ele está presente até nas canções de ninar.
Sugestão de leitura:
O pequeno bicho-papão - Pedro Bandeira - Editora Moderna.

Bruxa

É um ser do mal, que persegue seres humanos e bichos. A bruxa tem uma cara feia, roupas feias e sujas. Mora em lugares úmidos e escuros com animais nojentos (baratas, cobras, escorpiões, ratos, morcegos, piolhos, carrapatos etc.).
Sugestão de Leitura:
O feitiço do sapo - Eva Furnari - Editora Ática.

Caveira

É uma cabeça "descarnada" das pessoas que morreram e ficam assombrando aquelas que ainda vivem.
Sugestão de Leitura:
A vingança da caveira - Sonia Junqueira - Editora Atual.

Diabo

É representado, na tradição popular, como um ser meio homem e meio cabra, de orelhas pontudas, chifres, asas, braços, e com a ponta da cauda e as patas bifurcadas;
Sugestão de Leitura:
Roberto do Diabo - Ricardo Azevedo - Editora Scipione.

Drácula

É um ser com dentes afiados, olheiras escuras, que em geral usa uma capa preta. Tem hábitos noturnos e preferência por morar em cemitérios.
Sugestão de Leitura:
Coleção Draculinha - Carlos Queiroz Telles - Editora FTD.

Fantasma

É um defunto que reaparece e que é também chamado de alma penada. Não tem forma muito definida, normalmente é representado por um tecido branco e leve.
Sugestão de Leitura:
Fantasmas Chateados - Rogério Borges - Editora Moderna.

Lobisomem

É um personagem meio lobo e meio homem. Normalmente é um homem comum, "magro, alto, de pele macilenta, com olhar melancólico, afável e calmo". Costuma nas sextas-feiras à meia-noite uivar após se transformar num lobo com orelhas e patas peludas.
Sugestão de Leitura:
O Caçador de lobisomem - Joel Rufino dos Santos - Editora Salamandra

Mula-sem-cabeça

É um personagem do folclore que, como o próprio nome indica não tem a cabeça. Vive correndo pelas florestas e campos "desabaladamente".
Sugestão de Leitura:
Comadre Florzinha contra a mula-sem-cabeça - Regina Chamlian - Editora Ática.

Múmia

Corpo embalsamado pelos antigos egípcios e que assombra as pessoas
Sugestão de Leitura:
O sarcófago da múmia - Rosana Fernandes Calixto Rios - Atual Editora.

Pirata

É um homem com índole de bandido que sai mar a fora para roubar.
Sugestão de Leitura:
Peter Pan - James Barrie - Quinteto Editorial e Gráfica Editora Hamburg (tradução de Ana Maria Machado).

Saci pererê

É uma entidade do folclore brasileiro que tem apenas uma perna. Ele usa cachimbo e um gorro vermelho que tem poderes mágicos. Dizem que ele persegue as pessoas só para aprontar travessuras.
Sugestão de Leitura:
Saci - Monteiro Lobato - Editora Brasiliense.

Vampiro

Entidade lendária que à noite sai das sepulturas para sugar o sangue dos vivos.
Sugestão de leitura:
Na mira do vampiro - Lopes dos Santos - Editora Ática.


Outras sugestões de leitura

ABRAMOVICH, Fanny. O estranho mundo que se mostra às crianças. São Paulo: Summus Editorial, 1983.

MESERANI, Samir. Os Incríveis seres fantásticos. São Paulo: FTD, 1993.

OLIVEIRA, Cristiane Madanêlo. A desconstrução do medo de bruxa na literatura infantil contemporânea. Disponível em: http://www.graudez.com.br/litinf/trabalhos/terror.htm. Acesso em: 25 maio 2005.

___________________________________
(1) Prêmio Sharp de Melhor Música Infantil em1988, está na Faixa no 4 do disco "Meu pé meu querido pé" de Hélio Ziskind.


   314 Leituras


Saiba Mais





Próximo Ítem

author image
BRINCADEIRAS ESCATOLÓGICAS DE UMA CRIANÇA
Julho/2005

Ítem Anterior

author image
PAI, ME CONTA UMA HISTÓRIA? QUEM, EU!?
Maio/2005



author image
SUELI BORTOLIN

Doutora e Mestre em Ciência da Informação pela UNESP/ Marília. Professora do Departamento de Ciências da Informação do CECA/UEL - Ex-Presidente e Ex-Secretária da ONG Mundoquelê.