GERAL


MILTON HATOUM

“(...)

A infância, com seus sonhos e pesadelos, é prato cheio para a psicanálise, mas também para a literatura.

Alguns jovens tiveram a sorte de conviver com um bom professor de literatura; outros, que estudaram em escolas precárias, conheceram um leitor em sua casa: um desses leitores que nos oferecem um livro decisivo, capaz de mudar nossa vida. E há ainda casos do acaso: você entra numa biblioteca da província ou da metrópole e se depara com um livro desconhecido, que pede para ser lido. O acaso, que é um motivo tão recorrente na ficção, pode formar um leitor.

Dois casos foram decisivos na minha juventude: o primeiro me conduziu à obra de Machado de Assis; o segundo a uma biblioteca vasta e sombria, escondida numa sala subterrânea.

(...)”.

Fonte: EntreLivros, v.1, n.1, p.26-27, maio, 2005

   20 Leituras


author image
OSWALDO FRANCISCO DE ALMEIDA JÚNIOR

Professor associado do Departamento de Ciência da Informação da Universidade Estadual de Londrina. Professor do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da UNESP/Marília. Doutor e Mestre em Ciência da Comunicação pela ECA/USP. Professor colaborador do Programa de Pós-Graduação da UFCA- Cariri - Mantenedor do Site.