PRÁTICAS PROFISSIONAIS EM AMBIENTES DE INFORMAÇÃO


COMO ATUAR COM POLÍTICAS PÚBLICAS NA BIBLIOTECONOMIA?

Uma das carências mais latentes nos currículos de graduação da Biblioteconomia é concernente às políticas públicas (incluindo as políticas públicas de informação), tanto em termos de práticas de ensino, pesquisa e extensão, quanto em termos de aplicação profissional. Esta carência pode ser notadamente sentida na escassez de disciplinas nos currículos para discutir e construir conhecimento no âmbito das diversas políticas públicas, de maneira direta ou indireta que podem ser concebidas/executadas para bibliotecas e outros ambientes de informação, assim como na limitada quantidade/qualidade de ações extensionistas e de pesquisa alusiva à produção de planos, programas, projetos, educação continuada, eventos e outras ações acerca das políticas públicas.

É pertinente observar que, embora o texto esteja relacionado às políticas públicas em si, há um aspecto fundante, de cunho mais amplo, que norteia o tema/pergunta deste texto: a formação política em Biblioteconomia. Todo e qualquer campo do conhecimento está inexoravelmente vinculado à formação política, no sentido da concepção técnico-científica (dos múltiplos fazeres da comunidade acadêmica), da prática profissional e da luta político-institucional dos órgãos de classe, tais como Conselho, Associação e/ou Sindicato.

A junção das três dimensões, a saber, acadêmica, profissional e político-institucional geram uma concepção mais holística da formação política em uma área do conhecimento. Por isso, no que se refere à Biblioteconomia, a atuação, via perspectiva política, de maneira integrada entre as três dimensões, é noção fundante para o desenvolvimento da área que carrega, em termos históricos, certa adesão de subserviência ou apatia nas relações com o Estado, independente das esferas (Municipal, Estadual ou Federal).  

Desse modo, o incentivo à formação política é um dos estratos fundamentais para que a Biblioteconomia alce um voo mais sólido e continuado no âmbito das políticas. E sobre quais elementos de formação política na Biblioteconomia estamos falando? Apresento algumas possibilidades:

  1. inserção de disciplinas obrigatórias e/ou optativas no âmbito da graduação sobre perspectivas políticas e éticas na Biblioteconomia;
  2. articulação dos Centros/Diretórios Acadêmicos na proposição de fóruns e cursos de formação política aplicada à Biblioteconomia.;
  3. atividades de extensão como cursos, eventos e prestação de serviços sobre a atuação política da Biblioteconomia;
  4. desenvolvimento de projetos de pesquisa sobre perspectivas de atuação no campo da Biblioteconomia, Arquivologia, Museologia, Ciência da Informação e afins;
  5. atuação da Associação na promoção da educação continuada em formação política;
  6. atuação do Conselho de Biblioteconomia no processo de regulação da atuação político-institucional da área.

É possível observar que a atuação em Biblioteconomia (e no campo biblioteconômico-informacional de maneira mais ampla) possui múltiplas conotações nas dimensões acadêmica, profissional e político-institucional, sendo pertinente que a busca pela integração das ações entre os órgãos é muito salutar para o fortalecer à formação política em Biblioteconomia, quais sejam: parcerias entre os órgãos de classe e a Universidade; parcerias entre órgãos de classe e Centros/Diretórios acadêmicos; parcerias entre docentes e discentes; parcerias entre Universidade e os profissionais que atuam no mercado biblioteconômico-informacional, entre outras.

A rigor das alíneas elencadas, menciono ainda alguns exemplos de disciplinas, cursos, ações de extensão, pesquisa e atuação da Associação e Conselho (órgãos de classe) a serem desenvolvidos na área de Biblioteconomia: Ética e política em Biblioteconomia, Legislação bibliotecária, Atuação política do bibliotecário. Informação e política, Informação e democracia, Fundamentos políticos da Biblioteconomia, Fundamentos políticos da informação, Economia política da informação, Políticas públicas de informação, Políticas públicas para bibliotecas, arquivos e museus, Políticas públicas para inclusão informacional.

A formação política em Biblioteconomia possui grande potencial e densidade aplicativa, incluindo no contexto das políticas públicas. Mas, de quais políticas públicas estamos falando? A Biblioteconomia pode atuar com diversos tipos de políticas públicas, considerando o potencial transversal da área. Neste caso, identifico três tipos de políticas cruciais de atuação biblioteconômica: políticas públicas de cultura, educação e informação (PPCEI).

Esses três tipos de políticas constituem a base de atuação da Biblioteconomia no contexto acadêmico (ensino, pesquisa e extensão), na prática profissional (na atuação em diversos tipos de bibliotecas/ambientes de informação de nível convencional como bibliotecas públicas, escolares, universitárias, especializadas, comunitária e em nível não convencional como instituições jurídicas e de saúde, bancos, indústrias, meios de comunicação, livrarias/editoras etc) e nos órgãos de classe (regulação/fiscalização, qualificação e luta por melhores condições de trabalho e salários para os profissionais).

O quadro abaixo apresenta a atuação da Biblioteconomia no âmbito das PPCEI:

Atuação da Biblioteconomia no âmbito das políticas públicas de cultura, educação e informação (PPCEI)

Dimensões

Políticas públicas de educação

Políticas públicas de cultura

Políticas públicas de informação

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Acadêmica

Ensino:

Disciplinas sobre

Políticas públicas do livro

Políticas públicas de leitura

Políticas públicas para bibliotecas

Políticas para dinamização do acervo

Políticas para educação de usuários

Políticas públicas para gestão escolar e acadêmica

 

Pesquisa:

Desenvolvimento de projetos ligados as políticas do livro, leitura, literatura, bibliotecas, dinamização do acervo, educação de usuários e gestão escolar/acadêmica

 

Elaboração de TCC sobre políticas públicas educacionais aplicadas à Biblioteconomia

 

Extensão:

Elaboração de programas, projetos, cursos, eventos e prestação de serviços vinculados ao livro, leitura, literatura, bibliotecas, dinamização do acervo, educação de usuários e gestão escolar/acadêmica

Ensino:

Disciplinas sobre

Políticas públicas do livro

Políticas públicas de leitura

Políticas públicas para bibliotecas

Políticas para dinamização do acervo

Políticas para ação cultural

Políticas para memória e patrimônio

 

 

Pesquisa:

Desenvolvimento de projetos ligados as políticas do livro, leitura, literatura, bibliotecas, dinamização do acervo, educação de usuários, ação cultural e memória e patrimônio

 

Elaboração de TCC sobre políticas públicas culturais aplicadas à Biblioteconomia

 

Extensão:

Elaboração de programas, projetos, cursos, eventos e prestação de serviços vinculados ao livro, leitura, literatura, bibliotecas, dinamização do acervo, ação cultural e memória e patrimônio

Ensino:

Disciplinas sobre

Políticas públicas para bibliotecas

Políticas públicas de acesso à informação

Políticas públicas de acesso à informação científica e tecnológica

Políticas públicas de inclusão digital e acessibilidade informacional

 

 

Pesquisa:

Desenvolvimento de projetos ligados as políticas de acesso à informação (incluindo científica e tecnológica), inclusão digital e acessibilidade informacional

 

Elaboração de TCC sobre políticas públicas de informação aplicadas à Biblioteconomia

 

Extensão:

Elaboraação de programas, projetos, cursos, eventos e prestação de serviços vinculados políticas de acesso à informação (incluindo científica e tecnológica), inclusão digital e acessibilidade informacional

 

 

 

Profissional

Aplicação e execução de políticas públicas educacionais de cunho Federal, estadual e municipal nos ambientes de informação

Aplicação e execução de políticas públicas culturais de cunho Federal, estadual e municipal nos ambientes de informação

Aplicação e execução de políticas públicas de informação de cunho Federal, estadual e municipal nos ambientes de informação

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Político-institucional

Comunicação

Estratégias sobre políticas educacionais aplicadas à Biblioteconomia

 

Atuação político-institucional

Construção de parcerias com órgãos públicos para execução de planos, programas e projetos educacionais

 

Fiscalização

Em bibliotecas/ambientes de informação ligados à educação

 

Educação continuada

Investimento na qualificação de profissionais da área, afins e da sociedade em geral

 

Criação de produtos

Guias, cartilhas, manuais, aplicativos, softwares vinculados a práticas de educação na Biblioteconomia

Comunicação

Estratégias sobre políticas culturais aplicadas à Biblioteconomia

 

Atuação político-institucional

Construção de parcerias com órgãos públicos para execução de planos, programas e projetos culturais

 

Fiscalização

Em bibliotecas/ambientes de informação ligados à cultura

 

Educação continuada

Investimento na qualificação de profissionais da área, afins e da sociedade em geral

 

Criação de produtos

Guias, cartilhas, manuais, aplicativos, softwares vinculados a práticas de cultura na Biblioteconomia

Comunicação

Estratégias sobre políticas educacionais aplicadas à Biblioteconomia

 

Atuação político-institucional

Construção de parcerias com órgãos públicos para execução de planos, programas e projetos informacionais

 

Fiscalização

Em quaisquer bibliotecas/ambientes de informação

 

Educação continuada

Investimento na qualificação de profissionais da área, afins e da sociedade em geral

 

Criação de produtos

Guias, cartilhas, manuais, aplicativos, softwares vinculados a práticas de informação na Biblioteconomia

Fonte: elaborado pelo autor

Diante do quadro exposto, a Biblioteconomia apresenta em suas diversas representações, perspectivas de atuação com políticas públicas. Por isso, a integração entre a Universidade, os órgãos de classe e os profissionais (estes, em especial, mediados pelos órgãos de classe) é fundamental para uma articulação estratégica para execução de políticas públicas, visto que há muitas similaridades, particularidades e complementaridades entre os representantes da área.

Quando focalizo as PPCEI, não é no sentido de determinar que a Biblioteconomia atue apenas com essas políticas, já que pode atuar também com outras no âmbito do desenvolvimento social, saúde, meio ambiente etc., mas de conceber a ideia de que é na educação, cultura e informação que a Biblioteconomia tem sua exponencialidade mais ativa e plena na execução de políticas públicas.

Portanto, o crescimento da Biblioteconomia, enquanto disciplina do conhecimento, prática profissional e atuação político-institucional, está vinculado, sobretudo, a articulação estratégica e integrada de seus representantes institucionais (Universidade, prática profissional e órgãos de classe) nas esferas Federal, estadual e municipal para elaboração/implantação/execução de políticas públicas.


   624 Leituras


Saiba Mais





Próximo Ítem

author image
COMO ARQUIVOS, BIBLIOTECAS E MUSEUS PODEM ATUAR A PARTIR DE PERSPECTIVAS EM COMUM?
Dezembro/2017

Ítem Anterior

author image
COMO ATUAR EM BIBLIOTECAS COMUNITÁRIAS?
Junho/2017



author image
JONATHAS LUIZ CARVALHO SILVA

Doutor em Ciência da Informação pela Universidade Federal da Bahia (UFBA). Professor do Curso de Biblioteconomia da Universidade Federal do Cariri (UFCA).