ONLINE/OFFLINE


MARC 21 – BIBLIOGRÁFICO E RDA: UMA ESTRUTURA ESQUEMÁTICA

Apresenta-se um esquema com etiquetas MARC para codificação de instruções RDA que são básicas para elementos mais comuns das entidades Obra, Expressão, Manifestação e Item, e as indicações dos pontos de acesso autorizados e respectivos relacionamentos. Destaque-se que não é um esquema completo, mais uma organização básica para rápida visualização da aplicação da normativa na descrição de elementos ou atributos comuns aos materiais bibliográficos. Excluiu-se desta estruturação, etiquetas e instruções para recursos contínuos, até por não tornar o texto mais extenso do que se apresenta.

Saliente-se que, em geral, há uma correspondência (um a um) entre MARC 21 e RDA. Entretanto, há muitos outros casos em que o nível de granularidade no conjunto de elementos MARC 21 e no conjunto de elementos RDA diferem. Quando um único elemento MARC 21 é equivalente a mais de um elemento RDA, todos os elementos RDA aplicáveis são fornecidos. No texto, elenca-se os campos. No caso dos campos fixos, aponta-se as posições compatíveis com as instruções RDA citadas. Nos campos variáveis, indica-se os subcampos com os respectivos números das instruções e nomenclatura RDA. Neste aspecto lista-se:

Campo Líder: contempla os dados orientados ao processamento do registro. Contêm números e códigos, identificados pela sua posição fixa dentro do campo. Possui tamanho de 24 posições. Em relação aos elementos RDA, a posição 7 (nível bibliográfico do registro), atende ao atributo da instrução RDA 2.13 (modo de emissão). Para material livro o código: m (monografia). Para a posição 18 (forma da catalogação descritiva), deve-se codificar: i (ISBD com pontuação). É adotada para a normativa RDA.

O campo de controle 008 contém 40 posições (00-39), codificados sobre aspectos específicos do Item catalogado. Tem o propósito de fornecer recuperação e gerenciamento dos dados bibliográficos. Tomando como exemplo, as posições este campo, para livro, serve às instruções RDA:

  • 22 (público alvo)7.7 (Audiência pretendida);
  • 35-37 (idioma)7.12 (Idioma do conteúdo).


020 – ISBN – Internacional Standard Book Number:

  • $a – Número do ISBN (NR) – 2.15: Identificador da Manifestação. A instrução RDA também é codificada nos campos: 022 - ISSN, 024 – Outros Números ou Código Padrão, 026 – Identificador Digital, 027 – Número Padrão de Relatório Técnico, 028 – Número do Editor, 030 – Informação sobre INCIPTS Musicais, 074 – Número do Item GPO, 086 – Número de Classificação de Documento Governamental, 088 – Número de relatório.
    – Código de idioma. Vocabulário alfabético MARC 21 de três caracteres para idiomas associados ao item quando o campo 008/35-37 (idioma) é insuficiente para material multilíngue.


041 – Código de idioma. Vocabulário alfabético MARC 21 de três caracteres para idiomas associados ao item quando o campo 008/35-37 (idioma) é insuficiente para material multilíngue.

  • $a – Código do idioma do texto / trilha sonora ou título diferente (R) – 7.12: Idioma do conteúdo


100 – Entrada Principal – Nome Pessoal: a entrada é atribuída de acordo com várias regras catalográficas. Na RDA denomina-se como ponto de acesso autorizado, orientado à pessoa responsável pela criação intelectual ou artística da Obra. Os indicadores: indicador 1: 0 (Prenome) ou 1 (sobrenome). Indicador 2: # (indefinido)       

Instrução RDA: 19.2 Criador – Pessoa: destaca a responsabilidade principal apontada na fonte de informação. O tratamento da indicação do criador ou criadores é instruída no capítulo 9 – Identificação de Pessoa.

  • $a Nome pessoal (NR)9.2.2 Nome preferido para Pessoa
  • $q Forma completa do nome (NR)9.5 Forma mais completa do nome
  • $c Títulos e outras palavras associadas ao nome (R)9.4 Título da Pessoa
  • $c Títulos e outras palavras associadas ao nome (R) 9.6 Outra indicação associada à Pessoa
  • $c Títulos e outras palavras associadas ao nome (R) 9.15 Campo de atividade da Pessoa
  • $c Títulos e outras palavras associadas ao nome (R) 9.16 Profissão ou ocupação
  • $d Datas associadas ao nome (NR) ­9.3.2 Data de nascimento
  • $d 9.3.3 Data da morte
  • $d ­9.3.4 Período de atividade da Pessoa
  • $e Termo de relação (R)18.5 Indicador de relacionamento https://www.loc.gov/marc/relators/relaterm.html
  • $4 Relação (R)18.5 Indicador de relacionamento https://www.loc.gov/marc/relators/relacode.html


100 – Entrada Principal – Nome Pessoal

Indicador 1: 3 (nome de família), indicador 2: # (indefinido)

A instrução RDA 19.2 – Criador – Família: um criador é uma pessoa, família ou organização corporativa responsáveis pela criação da Obra. Neste caso, o tratamento da indicação do criador ou criadores é instruída no capítulo 10 – Identificação de Família.

  • $a Nome pessoal (NR) 10.2.2 Nome preferido para Família
  • $a Nome pessoal (NR) 10.3 Tipo de família (no final do nome preferido)
  • $d Datas associadas ao nome (NR) 10.4 Data associada à família
  • $c Títulos e outras palavras associadas ao nome (R) 10.5 ­Lugar associado à família
  • $g Informações adicionais (R) 10.6 Membro proeminente da família
  • $e Termo de relação (R) 18.5 Indicador de relacionamento
  • $4 Relação (R) 18.5 Indicador de relacionamento


110 – Entidade Principal – Nome Corporativo. De acordo com várias regras de catalogação, a entrada para nome corporativo é atribuída para Obra que refletem o pensamento corporativo ou coletivo de uma instituição.

A instrução RDA 19.2 – Criador - Organização corporativa responsáveis pela criação da Obra. Neste caso, o tratamento da indicação do criador ou criadores é instruída no capítulo 11 – Identificação de Organização corporativa ou coletiva.

  • $a Nome da entidade ou lugar (NR) – 11.2.2 Nome preferido para Organização corporativa no final do nome preferido (o subcampo varia):
  • $b Unidades subordinadas (R) – 11.2.2 Nome preferido para Organização corporativa no final do nome preferido (o subcampo varia):
  • $a Nome da entidade ou lugar (NR) – 11.3.3 Localização da sede
  • $a Nome da entidade ou lugar (NR) – 11.4.3 Data de Estabelecimento
  • $d Data da realização do evento (R) – 11.4.3 Data de Estabelecimento
  • $a Nome da entidade ou lugar (NR) – 11.4.4 Data de término
  • $a Nome da entidade ou lugar (NR) – 11.5 Instituição associada
  • $c Local de realização do evento (R) – 11.5 Instituição associada       
  • $a Nome da entidade ou lugar (NR) – 11.7 Outra indicação associada à Organização corporativa
  • $g Informações adicionais (R) – 11.7 Outra indicação associada à Organização corporativa
  • $e Termo de relação (R) – 18.5 Indicador de relacionamento
  • $4 Título da publicação (NR) – 18.5 Indicador de relacionamento       


111 – Entrada principal – Nome de Evento: contém indicação do nome da conferência ou evento. A instrução RDA 19.2 – Criador – Evento (conferência, festival, exposição), difere-se da organização coletiva, pois estão vinculadas a obras que relatam atividade coletiva, ou seja, um indicativo no recurso descrito.

  • $a Nome do evento ou lugar (NR) – 11.2.2 Nome preferido (no final do nome preferido, observar que o subcampo varia)
  • $a Nome do evento ou lugar (NR) – 11.7 Outra designação associada ao corpo corporativo
  • $n Número da parte/seção do evento (R) – 11.6 Número do Evento (conferência)
  • $d Data da realização do evento (NR) – 11.4.2 Data da conferência
  • $c Local de realização do evento (R) – 11.3.2 Localização da conferência
  • $c Local de realização do evento (R) – 11.5 Instituição associada
  • $4 Relação (R) – 18.5 Indicador de relacionamento


130 – Entrada Principal – Título Uniforme. Usado quando a Obra entra diretamente pelo título, ou aparece sob vários títulos distintos e necessita da escolha de um título específico para representar a Obra.

  • $a Título uniforme (NR) – 6.2.2 Título preferido para a Obra (no final do título preferido para a Obra (o subcampo varia):
  • $f Data da publicação da obra (NR) – 6.4 Data da Obra
  • $k Subcabeçalho (R) – 6.12 Outra característica distintiva da Expressão (forma)
  • $l Idioma da publicação (NR) – 6.11 Idioma da Expressão
  • $s Versão (NR) – 6.12 Outra característica distintiva da Expressão (versão)
  • $f Data da publicação da obra (NR) – 6.10 Data da Expressão


240 – Título Uniforme. Campo para uma Obra, quando o registro bibliográfico possui os campos 100 ou 110 ou 111. É utilizado se a obra apareceu sobre outros títulos e necessita de um título em particular para representar a Obra como todo – caso de tradução. O campo não é utilizado se a etiqueta 130 é ativada.

  • $a Título uniforme (NR) – 6.2.2 Título preferido para a Obra no final do título preferido para a Obra (o subcampo varia):
  • $n Número da parte/seção da publicação (R) – 6.2.2
  • $p Nome da parte/seção da publicação (R) – 6.2.2
  • $f Data da publicação da Obra (R) – 6.4 Data da Obra
  • $k Subcabeçalho (R) – 6.12 Outra característica distintiva da Expressão
  • $l Idioma da publicação (NR) – 6.11 Língua de Expressão
  • $s Versão (NR) – 6.12 Outra característica distintiva da Expressão
  • $o Informação de arranjo para música (NR) – 6.12 Outra característica distintiva da Expressão
  • $g Informações adicionais (R) – 6.22 Signatário de um tratado, etc.
  • $m Meio de execução para música (R) – 6.15 Média de desempenho
  • $n Número da parte/seção da publicação (R) – 6.16 Indicação numérica de uma Obra musical
  • $f Data da publicação da obra (R) – 6.10 Data da Expressão


245 – Título. Campo para indicação do título e indicação de responsabilidade da Manifestação descrita.

  • $a Título principal (NR) – 2.3.2 Título principal
  • $n Número da parte/seção da publicação (R) – 2.3.2
  • $p Nome da parte/seção da publicação (R) – 2.3.2
  • $b Subtítulo (NR) – 2.3.3 Título paralelo
  • $b Subtítulo (NR) – 2.3.4 Outras informações do título
  • $c Indicação de responsabilidade (NR) – 2.4.2 Indicação de responsabilidade relacionado ao título principal


246 – Forma Variante do Título. Campo contempla registro de variações do título relacionado com o Item descrito, desde que diferentes do título registrado no campo 245.

  • $a Título principal (NR) – 2.3.8 Título principal posterior [também o título principal anterior de uma monografia ou série multipartes quando a descrição não é baseada na primeira edição]


250 – Edição. Contém informações sobre a edição da Manifestação. Para a RDA, a indicação de edição é uma palavra ou uma frase ou um grupo de caracteres, identificando a edição da qual o recurso pertence. Observar que em alguns idiomas o mesmo termo ou termos podem ser usados para indicar a edição como a impressão. Uma indicação pormenorizando o número de cópias impressas não é uma indicação de edição.

  • $a Edição (NR) – 2.5.2 Indicação de Edição
  • $b Complemento da informação de edição (NR) – 2.5.6 Indicação de uma revisão de Edição


255 – Dado Cartográfico Matemático. Para registro de dados associados a material cartográfico. Os dados deste campo podem ser registrados, de forma codificada no campo 034 (Dado matemático cartográfico codificado).

  • $a Escala (NR) – 7.25.3 Escala Horizontal de conteúdo Cartográfico
  • $a Escala (NR) – 7.25.4 Escala Vertical de Conteúdo Cartográfico
  • $a Escala (NR) – 7.25.5 Informação de escala adicional
  • $b Projeção (NR) – 7.26 Projeção de conteúdo cartográfico
  • $c Coordenadas (NR) – 7.4.2 Longitude e latitude


264 – Produção, Publicação, Distribuição, Manufatura e Informações de Copyright.  A informação do campo é semelhante a informação do campo 260. É campo específico para dados instruídos pela RDA e que faz distinção na produção da Manifestação.

  • $a Lugar de produção, publicação, distribuição, fabricação (R) – 2.7.2 Lugar de produção
  • $a Lugar de produção, publicação, distribuição, fabricação (R) – 2.8.2 Lugar de publicação
  • $a Lugar de produção, publicação, distribuição, fabricação (R) – 2.9.2 Lugar de distribuição
  • $b Nome do produtor, editor, distribuidor, fabricante (R) – 2.7.4 Nome do produtor
  • $b Nome do produtor, editor, distribuidor, fabricante (R) – 2.8.4 Nome do editor
  • $b Nome do produtor, editor, distribuidor, fabricante (R) – 2.9.4 Nome do distribuidor
  • $c Data ou nota de copyright (R) – 2.7.6 Data de produção
  • $c Data ou nota de copyright (R) – 2.8.6 Data de publicação
  • $c Data ou nota de copyright (R) – 2.9.6 Data de distribuição
  • $c Data ou nota de copyright (R) – 2.11 Data Copyright
  • $a Lugar de produção, publicação, distribuição, fabricação (R) – 2.10.2 Lugar de manufatura
  • $b Nome do produtor, editor, distribuidor, fabricante (R) – 2.10.4 Nome do fabricante


300 – Descrição física. Campo para colher dados do suporte físico da Manifestação e Item, além de incluir informação sobre material adicional. Na RDA a denominação é descrição do suporte.

  • $a Extensão (R) – 3.4 Extensão
  • $a Extensão (R) – 7.22 Duração
  • $b Detalhes físicos adicionais (NR) – 3.11 Layout (de recursos cartográficos)                
  • $c Dimensões (R) – 3.5 Dimensões


336 – Tipo de conteúdo. O campo refere-se à forma de comunicação através da qual uma Obra é expressa. Utilizado em conjunto com o campo Líder, posição 06 (tipo de registro), que indica o tipo geral de conteúdo do recurso. Campo utiliza vocabulário controlado a partir da lista de termos e códigos para tipos de conteúdo da RDA.

  • $a Termo do tipo de conteúdo (R) – 6.9 Tipo de Conteúdo


337 – Tipo de mídia. Reflete o tipo geral de dispositivo de intermediação necessário para visualizar, exibir, tocar, executar, etc., o conteúdo de um recurso. Usado como alternativa ou em adição à expressão codificada no campo 007, posição 00 (categoria de material. O campo utiliza vocabulário a partir da lista de termos e códigos para tipos de mídia da RDA.

  • $a Termo do tipo de mídia (R) – 3.2 Tipo de Mídia


338 – Tipo de suporte. Reflete formato de armazenamento do suporte em combinação com o tipo de mídia. Usado como alternativa ou em adição à expressão codificada de tipo de suporte no campo 007, posição 01 (designação específica do material). O campo utiliza vocabulário a partir da lista de termos e códigos para tipos de suportes da RDA.

  • $a Termo do tipo de suporte (R) – 3.3 Tipo de Suporte


352 – Representação Gráfica Digital. Contém uma descrição do método de referenciar e o mecanismo usado para representar a informação gráfica em um conjunto de dados. Para a RDA, refere-se à especificação técnica relacionada com a codificação digital de um texto, imagem, áudio, vídeo e outros tipos de dados em um recurso. As características de um arquivo digital incluem o tipo de arquivo, o formato de codificação, a resolução, a codificação regional, a velocidade de transmissão, o tipo de dados, o tipo de objeto, o número de objetos, a densidade, a setorização, etc.

  • $a Método de referência direta (NR) – 3.19 Características do Arquivo Digital


370 – Local associado. Um lugar associado às Obras e Expressões, incluindo local de origem.

  • $g Lugar de origem da obra ou expressão (R) – 6.5 Local de origem da Obra


380 – Forma da Obra. Classe ou gênero ao qual a Obra pertence. Pode ser usado para diferenciar uma Obra de outra com o mesmo título.

  • $a Forma da obra – 6.3 Forma da Obra


381 – Outras características distintivas de Obra ou Expressão. Qualquer característica que não esteja contemplada em um campo especial que sirva para caracterizar a Obra ou a Expressão. Exemplos indicados são: órgão emissor, informação de arranjo para música, versão ou um termo geográfico. Pode ser usado para diferenciar Obras com um mesmo título.

  • $a Outras características (R) – 6.6 Outra característica distintiva da Obra
  • $a Outras características (R) – 6.12 Outra característica distintiva da Expressão


490 – Informação da Série. Campo contém uma informação de série para a qual não foi feita uma estrada secundária ou a entrada secundária está numa forma diferente da que aparece na informação de série. Para a RDA é uma menção que identifica uma série à que pertence um recurso e a numeração do recurso dentro da série. A indicação, algumas vezes, inclui informação identificando uma ou mais subséries, bem como incluem indicações de responsabilidade relacionadas. Nas instruções sobre o registro de série ou subséries como uma obra relacionada, ver 25.1 RDA.

  • $a Título da série (R) – 2.12.2 Título principal da série
  • $a Título da série (R) – 2.12.10 Título da subsérie
  • $x ISSN (R) – 2.12.8 ISSN da série
  • $x ISSN (R) – 2.12.16 ISSN da subsérie
  • $v Número de volume / indicação de sequência (R) – 2.12.9 Numeração dentro da série
  • $v Número de volume / indicação de sequência (R) – 2.12.17 Numeração dentro da subsérie


500 – Nota geral. Fornece informação geral, para a qual um campo de nota específico não foi definido.

  • $a Nota geral (NR) 2.17.2 Notas sobre o título (fonte do título)
  • $a Nota geral (NR) 3.21.4 Notas sobre mudanças nas características do suporte
  • $a Nota geral (NR) 7.9 Notas de Dissertação e Tese [se faltar elementos para o campo 502]
  • $a Nota geral (NR) 7.13.3 Forma da notação musical
  • $a Nota geral (NR) 7.20 Formato da música anotada
  • $a Nota geral (NR) 7.21 Meio de execução do conteúdo musical
  • $a Nota geral (NR) 25.1 Obra relacionada (descrição não estruturada)
  • $a Nota geral (NR) 26.1 Expressão relacionada (descrição não estruturada)
  • $a Nota geral (NR) 27.1 Manifestação relacionada (descrição não estruturada)
  • $a Nota geral (NR) 28.1 Item relacionado (descrição não estruturado)


502 – Nota de Dissertação e Tese. Indica as informações de uma dissertação ou tese acadêmica e a instituição na qual ela foi apresentada.

  • $a Nota de Dissertação ou Tese (NR) – 7.9 Notas de Dissertação e Tese
  • $b Tipo de grau (NR) – 7.9.2 Grau acadêmico
  • $c Nome da Instituição (NR) – 7.9.3 Instituição ou faculdade
  • $d Ano do grau (NR) – 7.9.4 Ano do grau


504 – Nota de Bibliografia. Indica a presença de uma bibliografia, discografia, filmografia ou outras referências bibliográficas no item. Pode também indicar a presença de uma bibliografia, no material complementar que é descrito no registro.

  • $a Nota de bibliografia (NR) – 7.16 Conteúdo suplementar


505 – Nota de conteúdo. Em geral contém os títulos de Obras separadas, ou partes de um item. Também inclui indicação de responsabilidade associada com a obra ou as partes. Números de volume e outras indicações sequências são indicados, mas números de capítulos são omitidos.

  • $a Nota de conteúdo (NR) – 25.1 Obra relacionada
  • $a Nota de conteúdo (NR) – 26.1 Expressão relacionada
  • $a Nota de conteúdo (NR) – 27.1 Manifestação relacionada
  • $a Nota de conteúdo (NR) 28.1 Item relacionado


520 – Nota de resumo. Descreve o âmbito e o conteúdo geral do Item descrito. Pode ser um resumo, sumário, anotação, revisão ou apenas uma frase descrevendo o material.

  • $a Nota de resumo (NR) 7.10 Resumo do conteúdo


521 – Nota de público-alvo. Nota sobre o nível de audiência para o material descrito. Usado para registrar níveis de interesse e motivação e características especiais de aprendizagem. A informação sobre o nível de audiência e/ou intelectual pode também ser registrado, de forma codificada, no campo 008, posição 22 (nível de audiência), para alguns tipos de material.

  • $a Nota de público-alvo (R) – 7.7 Público-alvo


546 – Nota de idioma. Nota textual informando o idioma do material descrito. Também usado para descrever o alfabeto, escrita, ou outro sistema de símbolos representado no Item. Informação codificada de idioma é registrada no campo 008, posição 35-37 (idioma), e o campo 041 (código de idioma).

  • $a Nota de idioma (NR) – 7.12 Língua do idioma
  • $b Código de informação ou alfabeto/escrita (R) – 7.13.2 Script – escrita para algumas línguas


588 – Nota fonte da descrição. Informação usada para rastreamento e controle dos metadados contidos no registro. Inclui notas de descrição da fonte geral e especifica que são de interesse para outros catalogadores.

  • $a Fonte da Nota de Descrição (NR) – 2.17.13 Notas sobre fascículo, parte ou interação usada como base para identificação da Manifestação.

Os campos de entrada adicionais, relacionados a seguir (7xx), seguem as finalidades indicadas nos campos 1xx (entradas principais). Ocupam-se dos autores/criadores considerados não principais, e dos demais colaboradores com algum tipo de responsabilidade sobre a Expressão e Manifestação da Obra descrita. Inclui-se na citação destes campos a etiqueta 240.


700 – Entrada Secundária – Nome Pessoal

Indicador 1 – tipo de entrada do nome pessoal

0 – Prenome

1 – Sobrenome

3 – Nome de família (o nome pode ser construído em ordem direta ou inversa)

Indicador 2 – Tipo de Entrada secundária à # Não há informação

Para o campo verificar campo 100 (indicadores: #0 ou 1#).

710 – Entrada Secundária – Nome Corporativo.

Para o campo verificar os campos: 110.


711 – Entrada Secundária – Nome de Evento.

Para o campo verificar os campos: 111.


730 – Entrada Secundária – Título Uniforme.

Para o campo verificar o campo: 130.

A RDA oferece no Capítulo 25: Obras Relacionadas [Related Works], orientações gerais sobre as relações entre Obras. Refere-se a Obra relacionada com o recurso que está sendo descrito (por exemplo, uma adaptação, comentário, suplemento, sequência, parte de uma obra maior). Também apresenta o Capítulo 26: Expressões Relacionadas [Related Expressions], no qual fornece instruções gerais sobre o registro de relacionamento entre expressões. Uma expressão relacionada é uma expressão representada por um identificador, um ponto de acesso autorizado ou uma descrição (por exemplo, uma versão revista, uma tradução).  Na cobertura destes capítulos, o MARC oferece uma série de etiquetas contidas no extrato de campos inseridos entre: 760 – 787. Estes campos contêm informações que identificam outros itens bibliográficos relacionados. Cada um dos campos de entrada especifica um link de relacionamento entre o item de destino descrito pelo registro e um item relacionado. Esses relacionamentos se enquadram em três classes: 1) itens relacionados que ajudam o usuário a continuar a pesquisa, mas não são fisicamente obrigados a obter o item de destino (por exemplo, entradas anteriores para recursos contínuos, traduções do item de destino); 2) itens relacionados que devem ser obtidos fisicamente para usar o item de destino (por exemplo, o item de host para uma parte do componente: um número de periódico contendo um artigo específico); 3) itens relacionados que são unidades constituintes de um todo maior (por exemplo, as fotografias individuais contidas em uma coleção de material visual).

  • 25.1 Obra relacionada
  • 26.1 Expressão relacionada


856 – Localização e Acesso eletrônico. Contém a informação necessária para localizar um item eletrônico.

  • $u Localizador da fonte [endereço eletrônico] 4.6 Localizador Uniforme de Recurso

Os campos MARC 21 – bibliográfico elencados e as respectivas instruções RDA são apresentados em um esquema geral. Mapas de compatibilidades dos códigos MARC com instruções RDA podem ser pesquisados na Internet. Observa-se que a compatibilidade não é integral. A RDA é uma normativa que aguarda por uma estrutura de dados a ser criada, quem sabe o BIBFRAME. O bibliotecário de catalogação deve atentar para um aspecto importante da RDA, ela não é norma de apresentação ou estruturação de dados bibliográficos. Para apresentar ou estruturar os dados bibliográficos são necessários a ISBD e o MARC, dentre outros.


   183 Leituras


Saiba Mais





Próximo Ítem

author image
MAPA DOS ELEMENTOS RDA COM AS ETIQUETAS DE CAMPO E SUBCAMPO DO MARC21 PARA DADOS DE AUTORIDADE
Julho/2021

Ítem Anterior

author image
A BIBLIOTECA NA PANDEMIA E A QUESTÃO DA DIVISÃO DIGITAL
Maio/2021



author image
FERNANDO MODESTO

Bibliotecário e Mestre pela PUC-Campinas, Doutor em Comunicações pela ECA/USP e Professor do departamento de Biblioteconomia e Documentação da ECA/USP.