OBRAS RARAS


CAMINHOS DE UM DOCUMENTO INÉDITO PARA A HISTÓRIA DO BRASIL

Costumo dizer que o conhecimento contido em muitos documentos raros ainda está por ser descoberto. Há informação ainda não lida ou estudada, páginas e páginas de livros e manuscritos dos séculos XVI, XVII, XVIII não abertas desde o século XIX, por exemplo.

 

Alguns dizem que um livro fechado, cujas informações não são utilizadas para o progresso e o desenvolvimento de outros estudos, não cumpre seu papel. É um livro sem vida, esquecido em alguma prateleira.

 

Em geral, vários são os fatores que podem dificultar o acesso a um livro comum. O acesso a um impresso ou manuscrito raro torna-se mesmo mais difícil, já que este, por natureza, requer manuseio diferenciado, cuidados maiores com preservação e segurança e pode bem ser exemplar único em um país. Assim, podemos pensar que exista, até esse momento, muita informação (histórica, principalmente) desconhecida.

 

O período holandês da História do Brasil gerou vasta documentação nessa língua. Muitos desses documentos mantiveram-se longe dos olhos de pesquisadores brasileiros desde então devido ao desconhecimento do holandês.

 

É o caso do manuscrito (agora não mais inédito) organizado por João de Laet “Descrição das Costas do Brasil”, da Kapa Editorial, editora também rara que publica verdadeiras pérolas (como a obra de Alexandre Rodrigues Ferreira) para o estudo da nossa história.

 

O livro saiu do prelo em março desse 2007. Tem 320 páginas encadernadas com capa dura, ilustrações e mesmo alguns mapas publicados pelo primeira vez. O texto original em holandês em páginas pares tem tradução correspondente nas ímpares. Possui, igualmente, um estudo sobre a Cartografia holandesa do Brasil pelo Almirante Max Justo Guedes. Nas palavras dos editores, “a reunião desses roteiros de viagem de diversos viajantes nos mostram um Brasil que nós, brasileiros, ainda desconhecemos. Nessa fascinante descrição da costa do Nordeste brasileiro, encontramos tanto informações sobre como era a região na época quanto sobre a forma como a Companhia das Índias Ocidentais atuou na escolha do local para a sua empreitada em terras brasileiras.”

 

Segundo consta no volume leiloado no sebo de Amsterdam, cujo catálogo de 1867 anunciou a venda desses documentos, eram várias as descrições a partir de diários inéditos, do Nordeste mas também do Rio de Janeiro a Buenos Aires. Há até uma descrição anônima sobre o Rio da Prata.

 

O volume foi adquirido por James Carson Brevoort, de New York, e leiloado novamente em 1890, então adquirido pela John Carter Brown Library (JCB), de Providence, que possui uma bela e conhecida internacionalmente coleção sobre o Brasil colonial.

 

B. N. Teensam é o responsável pela transcrição, tradução e anotações dessas descrições realizadas entre 1624 e 1637.

 

Em 1977, Günter Achilder, catedrático de Cartografia Histórica da Universidade de Utrecht, na Holanda, encontrou no livro “Mapping for Money. Maps, plans, and topographic paintings and their role in Dutch overseas expansion during the 16th and 17th centuries” (Amsterdam, 1998), de C. J. Zandvliet, informação sobre o manuscrito de De Laet. Em 2003, Teensam recebeu em comodato do professor Günter uma fotocópia do manuscrito da JCB e, mais tarde, um cd-rom dessa biblioteca com o texto mais legível.

 

Encadernado em pergaminho com caligrafia decorativa gótica na capa com a palavra Brasil, possui ainda etiqueta de couro do século XIX no dorso: M. S.: Noten van Brasil De Laet.

 

De águas brasileiras para Haarlem, na Holanda, depois para a ex-Nova Amsterdam, hoje New York, daí para Providence, no estado de Rhode Island, as informações agora se encontram disponíveis (não apenas) no Brasil graças à tradução que, nas palavras de Norman Fiering, Diretor Emérito da JCB, transcendem as barreiras mais implacáveis de qualquer fronteira política.

 

Roteiro de um Brasil desconhecido. João de Laet, Descrição das costas do Brasil. Org. José Paulo Monteiro Soares e Cristina Ferrão. Transcr., trad. e anotado por B. N. Teensma. [S. l.]: Kapa Editorial, [2007]. (Série Brasil Holandês)

 

Até a próxima!


   190 Leituras


Saiba Mais





Próximo Ítem

author image
JOSÉ DE ANCHIETA, O APÓSTOLO DO BRASIL
Fevereiro/2008

Ítem Anterior

author image
BIBLIOFILIA, ESSA PAIXÃO POR MANTER O LIVRO VIVO
Setembro/2007



author image
VALERIA GAUZ

Mestra e doutora em Ciência da Informação pelo IBICT, bibliotecária de livros raros desde 1982, é pesquisadora em Comunicação Científica e Patrimônio Bibliográfico, principalmente. Ocupou diversos cargos técnicos e administrativos durante 14 anos na Fundação Biblioteca Nacional e trabalhou na John Carter Brown Library, Brown University (EUA), de 1998 a 2005 e no Museu da República até 12 de março de 2019.