HISTÓRIAS ESCRITAS


  • Histórias

BEIJOCA

 

E o cuitelinho não gosta

Que o botão de rosa caia...


Desde que o Joca ouviu essa música pela primeira vez, nunca mais esqueceu. Foi num domingo muito especial na casa da tia Bê. Era aniversário dela e ela ganhou de presente um disco do Milton Nascimento. O disco era novinho, pretos como os olhos dela. A felicidade da tia foi tão grande que, curioso, eu corri até a sala. Essa música me deixou ligado e eu perguntei:

- O que é cuitelinho?

Tia Bê me levou na sua biblioteca, pegou um livro com fotos de animais e disse:

- Procure...

Fiquei apaixonado pelo livro e ninguém, nem minha mãe iria me tirar dali.

- Puxa, tia Bê, por que você não me falou desse livro antes?

Ela não respondeu e eu não me importei. Sabia que ela queria voltar para sala para ouvir o disco. Ela é fã do Milton...

Eu estava tonto com tantos animais, passei página por página até encontrar o cuitelinho. E gritei lá do quarto:

- Tia é o beija-flor.

Ela deve ter sorrido, ela fica muito feliz com minhas descobertas. Essa tia é o máximo!

- Bê você já viu um beija-flor? Como faço pra ver um? Onde eles moram? Tem no Brasil?

- Calma Joca, uma pergunta de cada vez.

Véspera de férias, o alvoroço na escola é incontrolável. As crianças comentam o que vão fazer. O mais falante é o Joca, ele passará as férias em um sítio e já colocou na mochila o livro da tia Bê, onde irá conhecer um monte de bicho.

Que aventura viajar de ônibus e sozinho! A estrada não era muito boa e o chacoalhar do ônibus que poderia ser algo ruim, deixava o Joca mais empolgado. Era como se ele estivesse indo para um safari. O tempo corria e o ônibus também.

Smash!

- Humm que néctar gostoso! Como é bom beijar as flores!

Este é beijoca. É o mais beijoqueiro dos animais. Ele nunca fica quieto, parece uma criança na hora do recreio. Seu jeito de voar é incrível. É a única ave que voa para trás e bate as asas 80 vezes por segundo (não sei quem fez essa contagem, mas me contaram que é verdade). Beijoca é um eterno viajante, voa por diversas regiões atrás da floração das flores.

O Joca recheado de curiosidade chegou ao sítio e sentou-se embaixo de uma árvore com o livro da tia Bê nas mãos.

Beijoca distraído demorou a perceber que tinha dois olhos fixados nele.

- Hei, o que é que você está me olhando? Se for jogar uma pedra, te garanto que não vai acertar, sou muito rápido. Sou valente também, principalmente se para defender minha família.

Joca tinha várias perguntas, mas só perguntou:

- Como você consegue sugar o néctar das flores? Parece difícil?

- É a minha língua que é especial.

- Você tem língua grande?

- Tão comprida que se alonga prá frente e é dividida em duas partes que se enrolam, formando uma espécie de tubo.

Beijoca falou isso e apontou a língua para o Joca. Joca deu gargalhada e pensou: - a tia Bê ia gostar de conhecer o Beijoca!

Se isso é verdade, não sei. Só sei que a mistura de Be com Joca é Beijoca!!!

Uma beijoca prá vocês!

Autor: Sueli Bortolin

   85 Leituras


Próximo Ítem

author image
MINICONTO - 3
Maio/2021

Ítem Anterior

author image

Março/2021



author image
OSWALDO FRANCISCO DE ALMEIDA JÚNIOR

Professor associado do Departamento de Ciência da Informação da Universidade Estadual de Londrina. Professor do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da UNESP/Marília. Doutor e Mestre em Ciência da Comunicação pela ECA/USP. Professor colaborador do Programa de Pós-Graduação da UFCA- Cariri - Mantenedor do Site.